Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do leitor

22 de Agosto, 2014
A Taça de Angola faz parte dos nossos objectivos. Somos bi-campeões em título e temos a obrigação de defender os troféus conquistados nestas últimas épocas e conquistar o terceiro troféu seguido. Acredito que vamos passar à final e defender o título”
Tomás Faria, presidente do Petro de Luanda

Temos marcado poucos golos porque os nossos avançados claudicam em demasia nos momentos cruciais. Temos trabalhado estes aspectos, para que consigamos concretizar as oportunidades que criamos”
Lacerda Chipongue, técnico do Desportivo da Huíla

Estamos a preparar o jogo a pensar na forma como o Desportivo da Huíla joga, porque o nosso objectivo é jogar de igual para igual, a fim de conseguirmos um bom resultado no Lubango, apesar da dificuldade da altitude que vamos encontrar naquela cidade”
Albano César, técnico do Sporting de Cabinda

Estamos à espera dos próximos jogos, sobretudo os que vão acontecer em casa. São jogos que temos de ganhar, pois estamos estamos sujeitos a problemas de saúde, caso a equipa não consiga as vitórias”
Salviano Magalhães, antigo capitão do Progresso


A PERGUNTA DO DIA
Qual deve ser a punição da equipa de arbitragem liderada por António Caxala no desafio dos quartos-de-final em que é acusada de favorecer o Kabuscorp diante do 1º de Agosto?

Embora sendo um assunto sensível, para mim um ano de suspensão e o pagamento de uma multa seria óptimo para o árbitro António Caxala e os assistentes, Inácio Cândido e Júlio Lemos. Apesar de o trio já ter reconhecido o "erro grave" durante os interrogatórios feitos pela Federação Angolana de Futebol, em que o Kabuscorp eliminou o 1º de Agosto. Vitorino Tchimuê , estudante

A punição à arbitragem de Caxala e os seus colaboradores deve ser feita nos termos da lei que vigora tanto na Federação Angolana de Futebol como também na FIFA, pois, como se sabe, trata-se de juiz reconhecido internacionalmente por este órgão mundial. Assim sendo, estaremos a manter com zelo e responsabilidade a boa imagem do futebol. Gomes Paulo ,comerciante

Acho que mesmo que venha a ser punido deve haver atenuantes. O trabalho do árbitro é reconhecido internacionalmente. O clube 1º de Agosto quer justiça e tem todo o direito de exigir isso porque foi prejudicado. Creio que a lei deve ser cumprida para que os homens do apito tenham mais atenção. Severino Sabalo , motorista


AVALIAÇÃO JD

SANTOS BIKUKU
Presidente do Samukila=Positivo

Vai longe o tempo da última presença da província da Lunda Sul no Girabola. Se falarmos aos jovens de hoje sobre o Sassamba, estes talvez nada devem saber. Foi a última equipa da província no campeonato nacional. Agora, Santos Bikuku conjuga esforços para devolver a Lunda Sul à primeira divisão com o Progresso Sambukila.


DANY MASSUNGUNA
Jogador do 1º de Agosto=Negativo

A atitude de ter abandonado a selecção sem satisfação, ainda que tivesse sido forçado por problemas pessoais, parece ter prejudicado o jogador do 1º de Agosto. Na convocatória divulgada ontem por Romeu Filemon não consta o seu nome. É caso para dizer, que na vida é preciso alguma frieza e calculismo.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »