Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do Leitor

18 de Outubro, 2014
Que combinou com a preparação técnica, factores que resultaram na conquista dos três pontos”,
Romeu Filemon - treinador dos Palancas Negras

Sinto-me orgulhoso dos meus pupilos, por serem fruto de um aturado trabalho que venho levando a cabo ao longo dos últimos três anos e por constituírem uma equipa coesa, determinante, com grande qualidade, que pode jogar com qualquer adversário”,
Kito Ribeiro - treinador do Progresso da Lunda Sul

Perdi um pouco a confiança em mim próprio, o que está a resultar nessa abstinência, mas estou a trabalhar para voltar aos golos já no próximo jogo com o Sporting de Cabinda. Prometo e tenho fé que vou marcar golos sem nenhum problema”,
Bíssio - atacante do ASA

Não é preciso realizar 82 jogos para determinar quais são as oito melhores equipas de cada conferência. O processo podia ser mais rápido. Percebo que tudo gire em torno do dinheiro e cada jogo a menos signifique também menos dinheiro para todas as partes”, "
Dirk Nowitzki- jogador da NBA

PERGUNTA DO DIA

Que benefícios as equipas nacionais de basquetebol podem ter, depois da participação na taça “Victorino Cunha” com a equipa americana do God University?


Os benefícios são vários. Primeiro, acredito que puderam apurar a sua preparação para a nova época que está prestes a começar. E depois, é sempre bom conviver com equipas que representam o país do melhor basquetebol do mundo. Petro de Luanda, 1º de Agosto, Atlético Sport Aviação (ASA) e Interclube podem dar-se por satisfeitos
Pedro Tchipalanga, estudante

O 1º de Agosto foi feliz por essa realização, dado que as nossas equipas tiveram a ocasião de se aprimorarem com esse torneio para a nova temporada. A presença da equipa do God University, durante a VI edição do Torneio Internacional “Vitorino Cunha” permitiu o intercâmbio com um conjunto, cujo país é simplesmente o campeão mundial.
Pedro Gonçalves, estudante

Apesar da fraca exibição da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol durante o mundial de Espanha, somos de opinião que a troca de conhecimentos entre angolanos e americanos pode de alguma forma ajudar-nos a melhorar a modalidade e com isto, defendermos a hegemonia além-fronteiras, além do torneio ter servido de preparação para a nova temporada.
António Manuel, estudante


AVALIAÇÃO JD

ANÍBAL MOREIRA
Treinador de basquetebol - Positivo -
Após à passagem pela selecção feminina, Aníbal Moreira mostra coerência ao colocar o lugar à disposição, dado que doravante vai treinar uma equipa masculina do 1º de Agosto. O treinador deixa a selecção com o sentimento de dever cumprido, depois da conquista de dois Africanos e da participação inédita nos Jogos Olímpicos e no Mundial.

VALENTIM DOMINGOS
Presidente da FAV -Negativo -
A transferência dos Campeonatos Nacionais de voleibol da Huíla para Luanda criou um mau estar entre os adeptos huílanos e namibenses, que acusam a Federação da modalidade de ter defendido os interesses das equipas luandenses. As equipas provinciais podem não participar na prova e têm como alternativa ao Nacional um torneio inter-regional.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »