Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do Leitor

30 de Janeiro, 2015
Não vai ser fácil para nenhuma equipa, por isso, estamos muito empenhados a trabalhar bem, para chegar em Luanda em grande forma desportiva. Temos objectivos."
Albert Meyong, avançado do Kabuscorp

"No primeiro jogo amigável, com o Kizer Chiefs, pudemos testar algumas possibilidades do esqueleto base. Um aspecto que agradou à equipa técnica foi o rendimento de cada equipa utilizada em cada tempo de jogo."
Alexandre Grasseli, técnico do Petro de Luanda

"Estamos a visionar um quadro difícil da actividade desportiva. Isso vai limitar as iniciativas das associações para promoverem as competições e, em alguns casos, vai condicionar a nossa participação noutros eventos nacionais ou regionais."
Joaquim Tyova, director da Juventude e Desportos da Huíla

"Fui convidado pelas federações nacionais a voltar a candidatar-me porque ninguém suficientemente forte o fez. Os que querem ver-se livres de mim devem avançar. Toda essa oposição, é com pena que o digo, vem de Nyon, vem da UEFA."
Joseph Blatter, presidente da FIFA


PERGUNTA DO DIA
O projecto de revisão nos órgãos de direcção dos clubes da Província do Bié, proposto pelo director da Juventude e Desportos, é uma ideia sensata?


O Bié tem como prioridade para os próximos anos estar representado por uma equipa no campeonato principal da Primeira Divisão, mas para que tal aconteça é necessário que os clubes inscritos na direcção desportiva local se organizem.
Miguel Kiala, estudante

O director provincial da Juventude e Desportos do Bié, na qualidade de responsável máximo, visitou recentemente as instalações do Vitória Atlético Clube e a sua constatação foi negativa, tudo por falta de apoios financeiros. Algo tem de mudar.
João Sangundumbili, estudante

Acreditamos que no seio dos clubes daquela parcela do território nacional, haja vontade de trabalhar. Porém, é preciso que os seus dirigentes estejam cada vez mais capacitados, quer a nível de formação e de organização institucional, tendo em conta a dinâmica que o desporto regista a cada dia.
Felipe João, estudante


AVALIAÇÃO JD


JERSON EMILIANO
Árbitro - Positivo -
O único árbitro angolano presente no CAN2015 não comprometeu nos três jogos em que foi nomeado. Prestigiou não só a arbitragem nacional como o país no seu todo. A média, no geral, dos árbitros nomeados pela CAF são três jogos. E Emiliano já os fez. Mas a prova ainda não acabou.

RECREATIVO DO LIBOLO
Equipa de basquetebol -Negativo -
Quem te viu e quem te vê. É o que podemos dizer do Recreativo do Libolo, que entrou em colapso de um momento para o outro. Nem parece a mesma equipa que, na Tunísia, conquistou o seu primeiro título continental. Em três momentos foi "agraciada" com a chapa cem. O que se passa? É o que todos querem saber.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »