Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do Leitor

25 de Maio, 2015
O nosso objectivo é melhorar cada vez mais e apesar de termos marcado muitos golos em Cabinda, ainda não é tudo, pois todos os dias trabalhamos de forma integral para o melhoramento do grupo em todas as competições em que for inserido. Em suma, acho ser a melhor forma de justificar a nossa presença aqui no clube.
ALBANO CÉSAR, treinador do Progresso do Sambizanga

Em média, os treinadores angolanos disponíveis para trabalhar com escalões de formação têm menos apoios, menos formação e por conseguinte menos perícia que os seus homólogos em países com futebol de classe. Há uma necessidade real de promover mais formação e oportunidades para árbitros e treinadores.
ZECA AMARAL , treinador de futebol

Penso que a Selecção nacional não se deve preocupar com os seus adversários por altura dos sorteios. Felizmente Angola já é respeitada a nível do basquetebol feminino muito por conta dos dois títulos africanos que conseguimos em 2011 e 2013 para além das conquistas a nível de clubes.
Aníbal Moreira, seleccionador feminino de basquetebol

Não posso decidir isso pelo Basti. É claro que ele é um jogador do Bayern, está sob contrato e é uma lenda espectacular dentro desse clube, mas ele tem que decidir. Não sou eu e nem o director Karl-Heinz Rummenigge. A mim, basta dizer que ele tem contrato e é parte dos meus planos para a próxima temporada,
Pepe Guardiola, treinador do Bayern de Munique


A PERGUNTA DO DIA
O favoritismo defendido por Bento Kangamba no que concerne às equipas do Kabuscorp e do Recreativo Libolo na conquista do Girabola deve-se à supremacia do poder financeiro de ambas?

O optimismo manifestado pelo fundador da formação vice-campeã do Girabola pode ser entendida com o facto histórico de o seu Kabuscorp ter conquistado o título em 2013 e por isso advoga que a sua equipa pode voltar a encomendar a faixa na presente época. Um caso para dizer que Rui Campos faria o mesmo pelo Recreativo do Libolo. Cláudio Sakala, funcionário público

O futebol profissional em qualquer parte do mundo exige muitos investimentos financeiros e esta realidade não difere da nossa no campeonato da Primeira Divisão. O Kabuscorp do Palanca e o Recreativo do Libolo são as equipas que nesta altura mais investem financeiramente. Pierre Martins, funcionário público

O presidente da agremiação do Bairro do Palanca, Bento Kangamba, um dos ícones da perseverança do futebol angolano, sabe do que fala. Tem bastante experiência no que toca a gestão futebolística e por isso acredita na competitividade da sua equipa. Portanto, que consigam atingir o título, caso não, o Libolo está lá para o mesmo efeito. Edy Viegas , estudante


AVALIAÇÃO JD



NORBERTO ALVES
Treinador do Libolo=Positivo

A equipa principal de basquetebol do Recreativo do Libolo deu mostras de estar a atravessar um bom estado de forma. Na meia-final do playoff do BIC Basket, contra o poderoso 1º de Agosto, não precisou de chegar ao quarto jogo para forçar o adversário a atirar a toalha ao tapete. É, na verdade, muito basquetebol nas mãos da rapaziada de Norberto Alves.


BENTO KANGAMBA
Presidente do Kabuscorp=Negativo

Há dias no site do clube que dirige, Bento Kangamba, num tom de presunção e de desprezo pelo trabalho das outras equipas, afirmou que o presente Girabola é disputado a dois. Ou seja, entre a sua equipa e o Libolo. Contestamos, por desrespeito às outras equipas. Ai está a prova: Perdeu com o Progresso da Lunda Sul e foi desalojado do topo

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »