Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos leitor

26 de Março, 2014
Acredito que com todo o treino efectuado pelos ginastas, tanto no país como no Centro de Alto Rendimento de Sangalhos, em Portugal, estamos em condições de arrecadar medalhas.
Auxílio Jacob, presidente da Federação Angolana de Ginástica.

Vamos agora para o quarto mês. A componente financeira pode ser resolvida, mas pode chegar tarde e a más horas para a recuperação psicológica dos atletas, o que é muito mais difícil. Por isso, a minha inquietação reside no tempo e no momento em que isso vai ser decidido.
Jacques da Conceição, vice-presidente do Benfica do Lubango.

Em Angola, as mulheres atingem poucas metas no desporto, porque não há cultura desportiva e não se avalia a vida quotidiana da mulher desportista. No entanto, a cultura da mulher que pratica desporto em Angola tem de ser revista urgentemente.
Rolando MilanEs, coordenador do voleibol do1º de Agosto.

Foi um clássico de muita tensão, não há que arranjar desculpas. Há sempre um protagonista no meio dos casos. Espero que Undiano não apite mais nenhum dos nossos jogos nesta temporada. Foi um descaramento. Os que têm de tomar nota, que o façam.
Sérgio Ramos, defesa do Real Madrid.


A PERGUNTA DO DIA
Quais os motivos do fraco desempenho do Benfica do Lubango no Girabola?


Os motivos do fracasso dos benfiquistas no campeonato nacional da primeira divisão são vários. Se bem me recordo, semanas antes do arranque da prova, o seu presidente Cunha Velho anunciou publicamente dificuldades financeiras, razão pela qual anda a cambalear jornada após jornada.
Jorge Mulumba, músico.

Ainda é cedo de mais para encontrarmos o denominador comum do fraco desempenho do Benfica do Lubango no Girabola, pois o campeonato apenas caminha para a sua quinta jornada. Esperemos que no decorrer da competição, os resultados nos levem a entender os porquês do fracasso da águia huilana.
António Lourenço, funcionário público.

O tempo de ausência no Girabola, pode estar na base do fraco desempenho das águias das terras altas da Chela. Como se sabe, quando uma determinada equipa fica arredada de jogar na maior montra do futebol nacional, no seu regresso pode encontrar dificuldades para se enquadrar.
Justino Quintas, funcionário público.


AVALIAÇÃO JD

SÁ MIRANDA
Vice-presidente do 1º de Agosto - Positivo -
Ao contrário do passado, o 1º de Agosto permitiu que jogadores emprestados ao Desportivo da Huíla pudessem disputar o confronto que os dois emblemas disputaram no passado sábado, uma atitude que acabou por repor a verdade desportiva. Os huilanos vieram completos mas os luandenses conseguiram a primeira vitória. Assim valeu.


PETRO DE LUANDA
Equipa do Girabola - Negativo -
O facto do único representante angolano estar a adiar os seus jogos do Girabola em véspera das partidas referentes à Taça CAF, pode criar transtornos no futuro se tudo continuar assim. Os petrolíferos adiaram o jogo com o ASA e o mesmo vai acontecer com a União do Uíge. Como vai ser se a equipa continuar em frente na Afrotaça?

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »