Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos leitor

21 de Janeiro, 2015
“Denotei alguma lentidão na mobilidade de certos atletas. Ainda assim, pude encarar com alguma satisfação a coesão da equipa. Vamos continuar a trabalhar e procurar onde acharmos necessário. É um trabalho que se está a desenvolver com muita calma e cuidado.”
Mário Calado, treinador do Progresso do Sambizanga.

“As derrotas afectam muito as pessoas que estão habituadas a ganhar. Não é fácil lidar com o cansaço, 28 jogos em dois meses e pouco. Temos de compreender que esta prova é bastante longa e decide-se em duas fases completamente diferentes.”
Norberto Alves, técnico do Libolo.

“A eventualidade de ter uma das maiores delegações de sempre obriga a antecipar os trabalhos em torno da participação angolana. O que queremos neste encontro é fazer um levantamento para obter dados antropométricos, biométricos, fotográficos dos atletas com potencialidades nas distintas modalidades.”
Mário Rosa, vice-presidente do COA


“Toda a jogadora trabalha arduamente para ser a número um. E é claro que estou determinada a ser. Mas para fazer isso é preciso vencer mais jogos do que a pessoa que é a número um, Serena Williams. Então, essa é a meta definitivamente.”
Maria Sharapova, tenista russa


PERGUNTA DO DIA
Face à carência que o futebol jovem atravessa, quais as linhas de força que o presidente da FAF, Pedro Neto, deve aplicar no presente ano?


“A realização do Campeonato Nacional de Futebol de Sub-20 mostra o quanto as equipas e clubes têm trabalhado, muito embora sem apoio directo da FAF, dos Governos locais e até mesmo dos empresários. Esperamos que daqui para frente se faça algo diferente. Nelson Nelito, conta própria.

“A província de Benguela é das poucas no país que possui excelentes infra-estruturas para a massificação. Este reconhecimento veio da parte do próprio presidente da FAF. Contudo, só isso não basta. É preciso que haja financiamento para a sustentar. Simão César, funcionário privado.

“Após o fracasso registado pelos Palancas Negras, no que toca à qualificação para o CAN’2015, a decorrer na Guiné Equatorial, pensamos que o futebol jovem deve merecer uma especial atenção para o bem da modalidade no seu todo. Felipe Dala, funcionário público.

AVALIAÇÃO JD

MATIAS CASTRO
Presidente da FAT - Positivo

Cinco é o número de medalhas arrecadadas, em Gaberone, pelos tenistas angolanos no torneio de apuramento aos campeonatos africanos. Com o recente regresso às competições internacionais, o país mostra que conta ainda com muitos talentos. A direcção presidida por Matias Castro só precisa continuar a investir.

TRESOR MPUTU
Jogador do Kabuscorp - Negativo

O Kabuscorp do Palanca cumpre em Portugal a segunda e última etapa do estágio pré-competitivo e, tal como no ano passado, o seu jogador de referência pode voltar a falhar a concentração da equipa. O jogador foi dispensado para contrair matrimónio mas até agora ainda não se apresentou para se juntar aos colegas.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »