Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

08 de Maio, 2015
O tempo foi melhor do que esperava, porquanto foi uma prova difícil; a água está muito quente. Contudo, foi um bom indicador para as outras provas. (...) Depois dos Jogos Olímpicos, os meus grandes objectivos são os Jogos Africanos e esse zonal serve de preparação.
Pedro Pinotes, nadador angolano


Acho que todo o dérbi com a característica deste deixa sempre um técnico profissional muito emocionado. Acredito que vamos ter um jogo difícil, porque o 1º de Agosto vive um bom momento desportivo, sobretudo com a entrada em cena do Ary Papel, o que tornou a equipa bastante espevitada.
Roberto do Carmo "Robertinho", técnico do ASA


Os nossos objectivos são avançar passo a passo, vamos começar a meia-final e só depois vamos encarar o objectivo. Infelizmente, o ASA não tem o orçamento que os outros clubes têm, por isso, não podemos antecipar objectivos, temos de traçar as nossas metas no decorrer da prova.
Carlos Dinis, técnico de basquetebol do ASA

Devo muito ao Gerrard quando o Arsenal me queria contratar, tivemos uma conversa privada e ele disse-me para ficar mais uma temporada e esperar pelo Barcelona. Disse que eu era bom demais para o Arsenal. Foi o melhor conselho que me podia dar.
Luis Suárez, jogador do Barcelona FC

A PERGUNTA DO DIA
Que análise faz da estratégia utilizada pelo técnico Alexandre Grasseli no dérbi que perdeu com o Kabuscorp do Palanca?


A teimosia do técnico brasileiro tem-lhe custado caro. No dérbi, durante os primeiros 45 minutos a equipa teve um rendimento muito baixo, o que devia ser corrigido com mudanças na segunda parte. O técnico devia mudar o sistema mas persistiu e teve o resultado merecido.
José Julho , estudante


O Petro de Luanda não teve argumentos para travar o Kabuscorp do Palanca que se apresentou com um nível superior. O técnico Alexandre Grasseli devia substituir dois jogadores, Lamá e Chara, que foram os culpados dos golos sofridos pela equipa tricolor.
Tra King, funcionário privado


Às vezes o técnico do Petro de Luanda não dá ouvidos aos seus adjuntos e conselheiros, porque há situações em que deve fazer mudanças na equipa ou mudar a estratégia e ele prefere insistir no erro. O Petro é um grande clube e os técnicos que lá estão têm de ter humildade e saber fazer a comunicação com o grupo.
Mateus Amaro, funcionário privado

Avaliação JD

CÉSAR RIBEIRO Seleccionador nacional-Positivo=
Angola começou em grande estilo o Zonal de Natação que o país acolhe desde quarta-feira, com a conquista de duas medalhas de ouro. Tendo como objectivo ficar no pódio, o desempenho dos nossos atletas tem estado a ir de encontro a esta pretensão. O seleccionador César Ribeiro tem motivos para estar orgulhoso da sua rapaziada.


MONIZ SILVA
Dirigente do 1º de Agosto-Negativo=Moniz Silva perdeu o controlo na semana passada. O vice-presidente do 1º de Agosto teceu duras críticas aos árbitros do BIC Basket e sugeriu que se importem juízes para melhorar o nível da arbitragem da competição. Analisado o teor das declarações do dirigente, o Conselho de Disciplina da FAB penalizou-o com 30 dias de suspensão.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »