Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

24 de Janeiro, 2016
Em relação aos jogos que eu tive a oportunidade de ver, os atletas do escalão de transição deviam estar muito mais preparados. Mas infelizmente, é o que nós temos, são poucos os clubes que investem a nível do futebol jovem.
HUMBERTO CHAVES , técnico das camadas jovens do 1º de Agosto

O objectivo é realizarmos um torneio de dimensão nacional, para o bem das crianças que mostram o quanto gostam e esperam aprender com o futebol. A iniciativa acaba por dar um cariz diferente, face à responsabilidade de abarcar mais de 400 crianças, em representação de várias províncias do país.
AKWÁ , presidente da Associação Kandengue Habilidoso

Talvez demore dois anos, até que eu vá treinar uma equipa, na Inglaterra. Estou muito feliz com a minha experiência em Munique. Estou a trabalhar até ao último segundo. Depois que eu for para casa, hei-de ver se é possível mudar para a Inglaterra ou não. Se não for, então eu não vou.
PEP GUARDIOLA , técnico do Bayern de Munique

Mourinho e Guardiola são dois líderes natos e carismáticos, sabem como arrastar e convencer as pessoas, cada com a sua personalidade. Mas há, muitas outras coisas, que os aproximam: são ambos muito emotivos, sabem transmitir muito bem não só o conhecimento que têm do futebol, mas também a capacidade psicológica que possuem.
XABI ALONSO , jogador do Bayern de Munique


A PERGUNTA DO DIA
Que vantagens espera o Petro de Luanda tirar, a partir dos jogos
de controlo que realiza na província da Huíla?


A direcção do clube com mais títulos, no campeonato principal de futebol da Primeira Divisão (Girabola e Taça Angola), tem para a apresente época um plano mais acutilante para a sua equipa. E para que o sucesso seja alcançado, a cada jogo, nada melhor do que realizar a pré - época no país.
Fernando Pedro , comerciante

Os jogos de controlo, que os petrolíferos realizam neste altura, vêm beneficiar de certa forma o plantel, uma vez que a província da Huíla tem um clima mais frio que Luanda e desta feita os jogadores podem ter uma maior rodagem competitiva, durante as duas maiores competições futebolísticas nacionais.
Victorino César , funcionário público

A competitividade atlética, das equipas da Primeira Divisão, é totalmente diferente do escalão inferior, como é o caso da Segunda Divisão, e o Petro de Luanda está a cometer esse tipo de erro. Mas como no futebol tudo é possível, vamos esperar, enquanto decorrer a competição.
Tavares João , funcionário público

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »