Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos leitores

26 de Fevereiro, 2016
O objectivo traçado pela direcção e equipa técnica é garantir a manutenção antes do fim do campeonato, para evitar a pressão nas últimas jornadas. Estamos conscientes de que os primeiros jogos servem para ganhar faro, rumo aos objectivos traçados. Temos bons atletas que vieram juntar-se ao grupo, para fazer um Girabola tranquilo.
HUMBERTO JORGE , presidente do 4 de Abril do Cuando Cubango

Tivemos boas arbitragens neste início do campeonato. Esta classe deu-nos uma boa qualidade técnica e juntando isto tudo, ajuda na subida do nível técnico das equipas. Em suma, tudo isto em conjunto cria a possibilidade de termos o que é bom do espectáculo, o que vai proporcionar alegria aos adeptos, obriga-os a correr para os Estádios
ROBERTINHO DO CARMO , treinador do ASA

É a primeira formação em África e viemos mostrar um pouco do serviço que estamos a tentar fazer desde 2002. O objectivo é que o continente africano passe a ter os Jogos Olímpicos como objectivo nos próximos tempos , para competir com o Jiu-Jutsu. A gente sabe que em África a modalidade está a crescer.
JOÃO SILVA , presidente da Federação Internacional de Jiu Jitsu

Acredito que o Campeonato do Mundo deve ter 40 selecções em 2006. É um evento único que reúne todo o mundo durante um mês a cada quatro anos, e é a ferramenta mais eficaz para promover o futebol em cada canto do mundo. Ao permitir mais oito países a oportunidade de mais oito países a viver a loucura do Mundial.
GIANNI INFANTINO , candidato à presidente da Fifa


A PERGUNTA DO DIA
Quais as estratégias que o Académica do Lobito tem traçadas no sentido de contrair no seu reduto, o Petro de Luanda?

O Académica do Lobito reconhece o potencial do adversário deste fim de semana que é a equipa com mais titulos no campeonato principal de futebol da Primeira Divisão, Petro de Luanda. Mesmo assim, tem em segredo a oportunidade nas mãos para contrariá-lo no Estádio do Buraco Zeferino Kalenga, estudante

A formação dos estudantes do Lobito ao longo da semana tem trabalho de forma determinada no sentido de mostrar o seu melhor em casa, um desafio que exige a participação da direcção, equipa técnica e acima de tudo dos jogadores. Porém, nada melhor para esperarmos o dia de jogo. João Madureira , estudante

A única equipa do município portuário do Lobito no "Girabola Zap" acredita que em casa joga-se para ganhar e nada mais. Um desafio determinante em que os académicos precisam mostrar diante do décimo segundo jogador, de formas a esquecerem a derrota da primeira Jornada.
Maurício Dala , estudante


Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »