Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos leitores

12 de Março, 2016
"(...) Devo dizer que neste arranque da prova, os resultados que alcançamos têm servido de impulso para a melhoria do grupo. Significa que estamos bem, quer no aspecto moral, como técnico, apesar do ataque estar a apresentar ainda algumas falhas. Mas isso é normal, uma vez que os nossos atacantes são jovens.
MILLER GOMES , treinador do Kabuscorp do Palanca

Nunca tive a tentação de fazer algo ilegal. Estou muito distante da temática do doping. Sou um atleta ‘limpo’. Ao longo da minha carreira, sempre trabalhei de forma muito intensa para recuperar das lesões. Nunca tomei nada ilegal para voltar aos “courts” mais rapidamente."
RAFAEL NADAL , tenista profissional

Com a conferência de imprensa, mais do que tentar intimidar Márquez, tentei chamar à atenção da direcção de prova, com o objectivo de resolver tudo. Já havíamos tentado conversar com a direcção de prova, mas não nos ouviram. Então, tentei outro caminho.
VALENTINO ROSSI , piloto Yamaha na MotoGP

"O Neymar continuará connosco e não haverá problema algum. Continuará no Barcelona. Preocupar-me-ia se ele não estivesse feliz, mas não é o caso. Está feliz aqui. Ele ainda tem mais dois anos de contrato. Pelos próximos dois anos, os adeptos podem ficar calmos. Foi por culpa dos processos que a família tem de responder no Brasil e em Espanha.
ROBERT FERNÁNDES , director desportivo do Barcelona


A PERGUNTA DO DIA
Que balanço podemos fazer sobre a participação da mulher no desporto, desde a conquista da independência nacional?

O balanço é positivo, uma vez que ao longo dos 41 anos de independência que o país assinala a 11 de Novembro, através da participação activa da mulher no desporto, Angola tem mostrado à África e ao mundo o seu potencial. Janes Lopes, jornalista

A estatística em relação ao longo dos anos de vivência na condição de país independente, em conformidade com a participação das mulheres nas modalidades, como andebol, basquetebol, futebol, canoagem, atletismo e judo, deixa-nos muito orgulhosas. Viva Angola e viva os angolanos. Jandira de Fátima, estudante

As políticas que o Executivo tem vindo a implementar no que concerne a descoberta e massificação do desporto nacional, leva-nos a incentivarmos a nova geração a seguir as peugadas das imortais desportistas, Palmira Barbosa, Irene Gonçalves, Nachissela Maurício e António de Fátima (Faia). Pedro Rafael, funcionário público



Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »