Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

22 de Junho, 2016
O nosso objectivo não era, exactamente, a Taça. Nós estamos mal classificados e o nosso desejo fundamental, é pôr esses miúdos a saírem do lugar onde se encontram, neste momento
Hélder Teixeira , treinador do 1º de Maio de Benguela

O Benfica é sempre Benfica. Não ignoramos que é uma grande equipa, e com o Igor ou sem ele, é uma séria candidata. A Jair reforçada comigo e com o meu irmão Walter Silva temos responsabilidades acrescidas. Tudo vamos fazer para vencermos o Nacional por equipas
Igor Silva, ciclista da Jair Transportes de Benguela

A responsabilidade é igual. O que fizemos no passado já não conta. Temos a ambição máxima, mas também muita responsabilidade. Depois, somos um clube suportado por uma pequena vila, e temos de ter cuidado com esta festa que vamos viver. Precisamos de um plantel mais largo, mas o sonho comanda a vida
lito vidigal, treinador do Arouca de Portugal

Os campeonatos mais competitivos não têm paragens como vemos no Girabola; e se queremos que o nosso futebol evolua, há que trabalhar de uma forma constante para que os atletas consigam ganhar grande forma desportiva e mantê-la”, Jorge Humberto Chaves, treinador de futebol
Bern Storck, seleccionador da Hungria

A PERGUNTA DO DIA
A equipa do 1º de Agosto entrou com excesso de confiança, na derrota, diante do Benfica de Luanda para os 16 avos da Taça de Angola?


Penso que no desporto, em particular no futebol, as equipas entram todas em campo com o mesmo objectivo de vencer. Não acredito que foi excesso de confiança que trouxe a derrota ao 1º de Agosto. Perderam porque o Benfica esteve bem preparado.
Agostinho silva, motorista

A realidade do jogo, é que o Benfica esteve bem, tanto na primeira como na segunda parte do jogo, porque tudo na vida exige esforço. Portanto, não acredito que o 1º de Agosto perdeu por entrar em campo com tanta confiança ou a menosprezar o adversário.
fernando António, taxista

Acho que o 1º de Agosto entrou e estava convencido no jogo, desprezou o adversário, e por isso, perdeu. Como o Benfica tem o histórico manchado por excesso de derrotas consecutivas, os militares pensavam que fosse bolo fofo.
délcio mateus, funcionário público

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »