Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

28 de Setembro, 2016
Esperamos por um jogo difícil em Caxito, mas acreditamos nas nossas forças, para a passagem à final da Taça de Angola. É nosso objectivo ganhar o jogo com o Domant FC, continuarmos com as esperanças acesas na Taça de Angola. Vamos trabalhar para isso.
ALBANO CÉSAR, treinador do Progresso do Sambizanga.

Tentamos causar dificuldades aos adversários. A nossa missão é sempre a mesma: encarar todos os jogos com a intenção de vencer. Se isso não acontecer, quero que os jogadores dêem tudo com intensidade e identidade. Se eles o fizerem, eu sou um treinador feliz. Digo sempre aos jogadores para estarem tranquilos, para jogarem o que sabem fazer.
LITO VIDIGAL, treinador do Arouca.

Não vou mencionar nomes, acredito sobretudo, na força do colectivo. Temos muitos jovens jogadores formados na nossa Academia, que integraram a equipa principal, e têm já muita autoridade. A recompensa do nosso trabalho, é ver jogadores da classe de Gonçalo Guedes e André Horta afirmarem-se na primeira equipa.
NUNO GOMES, director do Benfica de Lisboa.

Não sei como me sinto, isso não parece real. Estou muito feliz e já estou à espera da próxima temporada. Foi uma loucura e sofri muito durante a corrida, foi bastante difícil. Tentei o meu melhor e perdemos a batalha, mas ganhamos a guerra. Estou muito feliz. Gostava de agradecer a todos, acredito que hoje não conseguirei dormir.
BRAD BINDER, campeão da Moto3


A PERGUNTA DO DIA

A realização do festival de natação disputado na piscina do Alvalade, no sábado, movimentou cerca de 200 crianças e segundo os organizadores estava dentro das expectativas traçadas. Actividades do género devem ser realizadas quantas vezes, por época?


Tive a oportunidade de assistir à actividade, constatei que dentro das escolas de natação faz-se um trabalho árduo, em prol da modalidade. E, para a massificação da modalidade, estas actividades devem realizar-se duas a três vezes, por cada época. Irineu Cardoso, funcionário público.


Tive a oportunidade de acompanhar o evento desde o principio, verifiquei que tudo que se passou naquele local foi de grande valia, porque as crianças mostraram o que aprendem nas escolas. Portanto, actividades do género devem ser realizadas três vezes por ano.Wilson Domingos, técnico comercial.


Sei que a natação, não é das modalidades com prioridade, no nosso desportos. Mas para quem acompanhou a actividade na piscina do Alvalade, apurou que este grupo demonstrou o seu saber no festival. Daqui a alguns anos, podem sair os nossos representantes olímpicos. Eles só vão precisar de acompanhamento.Santos Mundundi, técnico comercial.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »