Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

16 de Novembro, 2016
Como jovem sempre prometi a mim mesma, que seria alguém, com quem o país pode contar, e por isso, dediquei-me à minha formação académica e aos treinos, para representar da melhor forma o nosso país na minha modalidade, e continuo a lutar para contribuir pelo desenvolvimento humano e social do nosso país.
Irene Gonçalves, antiga jogadora de futebol.

Em princípio, a próxima época faremos ligeiras alterações. Habitualmente, não somos de fazer mudanças profundas, mas temos atletas com contratos que estão a terminar e não vão renovar (...).
Tomás Faria, presidente de direcção do Petro de Luanda.

Estou surpreso com a notícia (presença no torneio em homenagem a Manuel Andrade). Mantenho-me desligado dos acontecimentos relacionados com a modalidade. No presente momento, não gozo de boa saúde. Estou numa fase de recuperação (...).
Adérito Pedro , xadrezista do 1º de Agosto.

Gostaria de agradecer às pessoas pelo apoio, nesses últimos dois anos. Os meus companheiros de equipa, os quais tive o prazer de ter ao meu lado, os adeptos maravilhosos que me deram apoio sempre. Gostei muito do tempo que fiquei aqui, e sou muito agradecido (...).
Steven Gerrard, ex-jogador do Los Angeles Galaxy.


A PERGUNTA DO DIA
O que acha da iniciativa da realização do torneio «Taça Independência», em futebol, entre as equipas de Luanda?


Acho uma má ideia realizar esta actividade, com apenas equipas de Luanda, porque se trata da Taça da Independência nacional, e não de Luanda. É certo que muitas equipas não tem condições financeira para cá vir, mas devia-se encontrar um meio termo e conseguir juntá-las. Pedro António, agente de relações públicas .

É má, a nossa atitude, de concentrar tudo na capital. Esta, é uma festa nacional, então, não vejo o porquê da exclusão das equipas das outras províncias. Todas as equipas deviam entrar nesta competição. A festa é de todos os angolanos. José Artur, estudante.

Esta iniciativa está mal programada. A competição não deve restringir-se à equipas de Luanda, mas extensivas a todas as formações, a nível nacional. Estamos a festejar uma data nacional, e apesar das dificuldades que vivemos, deviam convocar também as outras equipas. Nilton Lukoki, estudante.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »