Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

30 de Novembro, 2016
Os números de vitória não têm muita importância, mas era imperioso ganharmos, e fizemos por vencer o jogo. Foi um jogo muito bom e dinâmico, e foi bonito ver de um lado e de outro muitos jovens e muitos talentos. Acho que o futebol ganha muito com isso
José Luís Borges, técnico -adjunto do Interclube.

Propomos fazer um melhor aproveitamento dos antigos atletas, em fim de carreira, e de outros quadros administrativos ligados principalmente
à actividade do futebol. As parcerias existentes com outros países em África, podem ser mais utilizadas para atingirmos os nossos objectivos.
Domingos Tomás, presidente da APFL.

Sabemos o que queremos, o que fazemos, e onde queremos chegar. Iremos trabalhar em prol do futebol angolano, nem que estejam em outras listas. Ao longo destes dois meses, vários jornalistas questionaram-me sobre o passado, mas nós estamos interessados no futuro.
José Luís Prata, candidato da Lista B às eleições na FAF.

Estou muito orgulhoso. Fiz o que o meu pai tinha feito. (...) Quero dizer parabéns ao Lewis. Você teve uma grande época. Foi um grande competidor e é sempre muito difícil conseguir batê-lo.
Nico Rosberg, campeão mundial de Fórmula 1


A PERGUNTA DO DIA
O que acha da iniciativa da realização do torneio «Taça Independência», em futebol, entre as equipas de Luanda?

Acho uma má ideia realizar esta actividade, com apenas equipas de Luanda, porque se trata da Taça da Independência nacional, e não de Luanda. É certo que muitas equipas não tem condições financeira para cá vir, mas devia-se encontrar um meio termo e conseguir juntá-las. Pedro António, agente de relações públicas.

É má, a nossa atitude, de concentrar tudo na capital. Esta, é uma festa nacional, então, não vejo o porquê da exclusão das equipas das outras províncias. Todas as equipas deviam entrar nesta competição. A festa é de todos os angolanos. José Artur, estudante.

Esta iniciativa está mal programada. A competição não deve restringir-se à equipas de Luanda, mas extensivas a todas as formações, a nível nacional. Estamos a festejar uma data nacional, e apesar das dificuldades que vivemos, deviam convocar também as outras equipas.Nilton Lukoki, estudante.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »