Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

03 de Dezembro, 2016
Não queremos recorrer a estrangeiros, especialmente aos da RDC, para evitar problemas burocráticos com a FAF.
NZOLANI PEDRO, dirigente do Santa Rita de Cássia

O Gelson tem tudo para dar-se muito bem em Portugal, chega ao meio da época, isto faz sempre a diferença, mas se agarrar uma oportunidade, tudo pode tornar-se mais fácil. Eu acredito que só existem estes dois caminhos: ele chega, é lançado às feras e explode, ou então, vão trabalhá-lo para adaptar-se, pode trabalhar com o plantel principal mas jogar pela equipa B.
KALY, antigo defesa do 1º de Agosto

Trabalhar em Angola é um sentimento fantástico que jamais podia esquecer, razão pela qual estou disposto a repetir a experiência no próximo ano, se tudo correr bem. A passagem pelo Sagrada e Interclube deram-me experiência necessária e palmarés suficiente na minha longa carreira de treinador.
ANTÓNIO CALDAS, treinador de futebol

O meu corpo está em boa forma, estou de volta, 100 por cento de volta, para mim a saúde é o mais importante. Quando terminar o contrato discutimos isso, mas já estou feliz por ter mais ano e meio de ligação ao clube. Posso trabalhar com ele, ajudá-lo, dizer-lhe o que fazer. Tenho uma relação especial com este clube.
FRANK RIBERY, jogador do Bayern de Munique


A PERGUNTA DO DIA
O que fazer para evitar a degradação de alguns estádios do CAN 2010 construídos no país?


Para evitar a degradação desses estádios, o governo deve disponibilizar verbas para a manutenção dessas infra-estruturas. O público também tem a sua parte nisso, protegendo e cuidando dos estádios, que é património de todos nós. Não podemos vandalizar, e muitos o fazem.
Dadilson Nunes, auxiliar logístico

Há duas coisas que devemos ter em conta para a manutenção de uma infra-estrutura. Cuidar para não deteriorar e fazer a revisão. É preciso identificar o ponto fraco, trabalhar nos mínimos detalhes, como a pintura, acabamentos, do contrário, com o tempo ela morre.
Canitia candeeiro, engenheiro electrónico

De facto tem havido pouca conservação dos estádios no nosso país. É preciso fazer um programa de limpeza mensal ou trimestral para haver mais cuidado. Por exemplo, o 11 de Novembro está mal em termos de manutenção.
Caetano Mateus, relações públicas

Últimas Opinies

  • 20 de Julho, 2019

    Acesso ao Qatar

    Apesar da qualificação inédita numa fase final de um Mundial de Futebol, algo que ocorreu curiosamente em 2006, edição organizada pela Alemanha, a Selecção Nacional.

    Ler mais »

  • 20 de Julho, 2019

    O honroso sexto lugar do nosso hquei em patins

    A recente participação de Angola no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, que decorreu em Barcelona, Espanha, e que o nosso país se classificou em sexto lugar.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso período pré competitivo, nesta segunda quinzena de Julho, já queria ir para uma paragem, onde tivesse campos e equipas para realizarmos jogos.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Final interessante

    Um mês depois de fortes emoções vividas nos estádios e em outros espaços fora e longe dos centros de disputa,  vamos ter,  finalmente,  amanhã dia 19, o cair do pano da XXXII edição do Campeonato Africano das Nações de futebol, organizado pelo Egipto.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    A dvida de Akw

    O dia 8 de Outubro de 2005, ficará para sempre gravado na história do desporto angolano e do futebol em particular.

    Ler mais »

Ver todas »