Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

18 de Junho, 2015
Somos, modéstia à parte, as melhores jogadoras africanas do continente. O povo angolano ama o basquetebol. Temos necessidade de aumentar o número de praticantes no feminino e falámos em massificação. De que maneira vamos massificar se os nossos jogos, além de não serem transmitidos na TV ainda há pouca divulgação?"
Nacissela Maurício , melhor jogadora africana de basquetebol.

Ninguém esperava que tivéssemos a classificação que temos, mas isso são coisas de futebol, o que interessa é que há animação, há toda a condição da direcção, da equipa técnica e dos atletas para se conseguir melhores resultados, e a equipa sair da posição em que terminou a primeira volta e sair desse lugar"
Neco Amaro , vice-presidente do Desportivo da Huíla


O objectivo, é aparecer em grande, numa equipa de seniores em Angola ou no exterior do país. O meu sonho é chegar aos seniores e este é o meu último ano de juniores, espero dar tudo para que no próximo ano apareça uma equipa”
Cazy , goleador júnior do Real Sambila.


Quem acompanhou esta fase final, sabe que nós ganhamos todas as equipas que participaram nesse campeonato. A final com o Libolo, foi o que foi, porque estávamos perante a equipa campeã africana, que teoricamente, é superior à nossa.
Tomas Faria , presidente do Petro de Luanda.

A PERGUNTA DO DIA
Acha que a presença da árbitra angolana, Patrícia Costa, para ajuizar jogos no Mundial de Hóquei em Patins, prova a emancipação da mulher no desporto?


“Desde a independência nacional, a 11 de Novembro de 1975, o país sempre procurou destacar a mulher ao mais alto nível, portanto, acreditamos que a confirmação da árbitra Patrícia Costa pode incentivar as mulheres a aderirem a essa profissão”. Alberto Roberto , estudante.

“Apesar das estatísticas confirmarem a redução de número de árbitros angolanos no mundial a decorrer em França, reconhecemos o esforço do Executivo no que toca à projecção da igualdade do género, em vários domínios do saber". Januário Felicidade , estudante.

“Os largos anos de paz que vivemos, abriu novos horizontes e o desporto no que toca ao hóquei em patins, transporta o nome e a bandeira de Angola ao mais alto nível do desporto internacional. É verdade, que esperávamos um número superior de árbitros. Não aconteceu, paciência”.Tony Milhão , promotor de eventos.


AVALIAÇÃO JD

LAZARE ADINGONO
Treinador do Petro - Positivo

O Petro de Luanda confirmou, que continua a ser um gigante na bola ao cesto, ao impor-se com todo o mérito no BIC-Basket, depois de arrebatar o 12ª título com vitória no derradeiro jogo do play -off sobre o então campeão nacional. Lazare Adingono é um dos obreiros desta conquista, até porque ficou privado de orientar a equipa na final.


NORBERTO ALVES
Treinador do Libolo - Negativo

Na qualidade de detentor do título, o Recreativo do Libolo era o principal favorito à conquista do troféu. O certo é que a turma de Calulo evidenciou um certo complexo nos jogos com o Petro esta temporada e no encontro derradeiro, os libolenses mais uma vez foram suplantados por uma equipa que evidenciou sempre forte espírito de conquista.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »