Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

21 de Junho, 2015
Todos os agentes do futebol sabem, que há leis a cumprir e se queremos prestar um bom serviço à modalidade, não precisamos de entrar em anarquia. Infelizmente, não é isso o que está a acontecer, é por isso, que o futebol está a ser enxovalhado na rua.
CARDOSO DE LIMA, secretário-geral da FAF

Estou disponível para abraçar qualquer projecto positivo e ganhador. Tenho ambições altas e quero contribuir, porque gostava de ter títulos em Angola. Sempre fui um treinador ambicioso, aprendi isso desde os tempos que era ainda jogador, em Portugal.
DIVALDO ALVES , treinador de futebol

Temos as garantias que o torneio vai ser de envergadura. Em função das pretensões e disponibilidades logísticas cada delegação vai ser integrada por dez lutadores. O torneio será uma grande oportunidade para darmos rodagem competitiva aos nossos pugilistas.
CARLOS LUÍS , presidente da Fabox

Acho que neste momento está tudo à espera do que vai suceder, em relação às investigações que estão a ser levadas a cabo. Penso, que este não é o momento indicado, para falar sobre uma possível candidatura. As decisões são para serem tomadas no momento exacto
LUÍS FIGO , antigo internacional português


A PERGUNTA DO DIA
Acha que a paragem de 40 dias, devido aos compromissos dos Palancas Negras para o CAN e o CHAN, pode comprometer a competitividade do Girabola?

Espero bem que não. Sabemos, quão importante é termos jogadores que labutam no Girabola em competição, uma vez que os melhores, são convocados para a Selecção de todos nós. Quintino Pena , empregado comercia

No futebol, tal como nas outras modalidades desportivas, apenas ganha-se competitividade se os atletas tiveram em competição. A maioria dos atletas do Girabola vai treinar sem fazer jogos a doer, e isso, pode tirar o ritmo que já tinham.
Rodrigo Francisco, gestor de negócios

Creio que sim. É evidente que se quer dar toda a atenção à selecção, mas julgo que aí devia haver um meio termo, porque os clubes também têm os seus interesses no Girabola. E se os jogadores não jogarem ficam sem ritmo.Tchimo César , empreendedor

AVALIAÇÃO JD

CARLOS LUÍS
Presidente da FABOX=Positico

Trazer ao país um considerável número de pugilistas e juntá-los numa competição de carácter internacional não é obra fácil. É a esta empreitada que se propõe a Federação Angolana de Boxe que trabalha já na organização do torneio “Angola 40 Anos”. Pelos países indicados podemos acreditar no sucesso da iniciativa. Mas para tanto é preciso que os apoios surjam.

ROBERTO DO CARMO
Ex-técnico do ASA=Negativo

Falhou a Taça de Angola e foi sacrificado pela direcção do clube. Se olharmos para a lista de técnicos despedidos no presente Girabola, vamos encontrar nela tanto técnicos nacionais quanto estrangeiros. Está claro que a aposta pelos técnicos estrangeiros, xenofobia à parte, em certos casos acaba por ser mera operação de charme dos clubes.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »