Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

25 de Junho, 2015
"Nós vemos campos cheios na Huíla, Benguela ou no Moxico, mas há quem reclame falta de público em Luanda, isso quer dizer que os clubes representam regiões, mas às vezes acontece que o clube está afastado daquilo que o rodeia”.
Cardoso de Lima, SG da FAF.


"Enquanto continuamos a procurar um novo técnico no mercado, achamos por bem que o técnico Robertinho continue a orientar a equipa, de maneira a que o ASA tente manter os níveis competitivos que já alcançou e salvaguardar a coesão já adquirida".
Elias José, presidente do ASA.

“Esta semana as sessões de treino vão ser num modelo semelhante, muito trabalho de passe, drible e de lançamentos dentro de uma estrutura táctica individual, no início, e colectiva posteriormente, para construirmos paulatinamente um grupo coeso”.
Moncho Lopez, técnico da selecção nacional de basquete.

“É uma pena. Gostava muito de poder vestir as cores do Sagrada, porque é um clube que está a evoluir muito, mas por força maior não tem sido possível e o clube não deseja esperar mais. Já falhei a primeira volta e arrisco-me a ficar sem jogar a segunda volta”.
Baptiste Faye, ex-avançado do Sagrada Esperança.


A PERGUNTA DO DIA
O que se pode esperar da Conferência Nacional de Futebol, que começa hoje, no Palácio da Justiça?


Os indicadores apontam, que teremos bons resultados durante a Conferencia Nacional de Futebol. No entanto, espero também que se coloquem à mesa a problemática do futuro dos escalões de formação da modalidade, devido à carência que existe”. Armindo Monteiro, funcionário público. Armindo Monteiro, funcionário público.

Fazemos votos, de que os participantes da Conferencia Nacional de Futebol, saibam honrar o trabalho a ser feito. É necessário estarem preparados, para que a crítica construtiva e elogios venham ser ressaltados, uma vez que precisamos de tirar o futebol do marasmo em que se encontro”. Valentim Artur, vice presidente do Electro.

“A diferença dos orçamentos financeiros dos clubes, é uma realidade que precisa ser debatida, porque é triste saber que os clubes das demais províncias enfrentam grandes necessidades durante a época, razão pela qual, muitos pensam em desistir das provas nacionais”. Franco Liberal , treinador de Andebol.


AVALIAÇÃO JD

JAIME COVILHÃ
Técnico do 1º de Agosto - Positivo

Depois da Taça de Angola, a equipa de basquetebol feminino conquistou o "Nacional", deixou pelo caminho o Interclube. Foi o décimo título das militares. Um título que vem confirmar a supremacia do conjunto do rio seco, que já tinha conquistado a Supertaça em Malanje. Um feito digno.


ALVES SIMÕES
Presidente do Interclube - Negativo

Nem sempre as "chicotadas" resultam. E isso, está a acontecer nas equipas de basquetebol do Interclube. No sector masculino, a saída de Ginguba e a entrada de Alberto Babo não trouxe nada de novo. Em relação ao feminino, a contratação de Nasir Sale, não trouxe nenhum título à equipa. Perdeu tudo. É assunto para reflectir!

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »