Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinião

Cartas dos Leitores

14 de Julho, 2017
O 1º de Maio não é minha propriedade. Se não me quiserem na direcção, quem sou eu para negar isso. Estou aqui para servir, dar o máximo de mim, no sentido de manter a vitalidade de um clube, que num passado recente trouxe muitas glórias e alegrias para a província e para o país (...)

Wilson Fernando Faria , presidente do 1º de Maio

Considero uma saída extemporânea, na medida em que o 1º de Maio precisa de uma direcção coesa e unida, em que as ideias fluem com precisão. Com querelas fica difícil. Espero que a sociedade benguelense se mobilize, e angarie apoios necessários para a equipa continuar a competir, sem sobressaltos.

Rui Teixeira , antigo técnico do 1º de Maio de Benguela

O Valdelício Joaquim está definitivamente afastado da pré-Selecção Nacional, devido à indisciplina que cometeu perante o grupo de trabalho. A disciplina é um dos valores que devemos preservar sempre, e o sucesso de um grupo passa necessariamente pela disciplina.

Manuel Silva \"Gi\" , técnico da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol

O futebol e o mercado estão uma loucura. Uma contratação agora cara, pode ser barata daqui a três anos. Bater recordes não é um motivo de lamento. Mostra a dimensão do clube .

José Mourinho , treinador do Manchester United

Últimas Opiniões

  • 22 de Julho, 2017

    Clima desanuviado

    O regresso ao Estádio 11 de Novembro pode marcar a época de êxitos, que se deseja  ao conjunto nacional. Angola está engajada em duas fases, a primeira, referente à corrida à fase final do CHAN, e a segunda, que decide o apuramento para a prova dos Camarões, e os Palancas Negras devem mostrar.

    Ler mais »

  • 22 de Julho, 2017

    Imagem do dia

    Ler mais »

  • 22 de Julho, 2017

    Imagem do dia

    Ler mais »

  • 21 de Julho, 2017

    O silêncio da federação!

    A menos de 24h00 para a realização da final do Campeonato Africano da Nações de basquetebol masculino, na categoria de Sub-16, prova que decorre nas Ilhas Maurícias, os amantes da \\\"bola ao cesto\\\" e não só, continuam a espera das explicações da direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB).

    Ler mais »

  • 21 de Julho, 2017

    Cartas dos Leitores

    O Girabola não pode parar 40 a 60 dias. Quem consegue dar uma explicação? O problema está na fragilidade e no amadorismo dos clubes que aceitam de uma forma passiva, que os seus atletas fiquem um mês fora do clube, e depois pagam salários.

    Ler mais »

Ver todas »