Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

08 de Fevereiro, 2014
Assim a equipa não vai perder qualidade apenas porque se vê privada de um jogador. O mais importante é que acabaram os défices que tínhamos o ano passado.
DAUTO FAQUIRÁ,
treinador do 1º de Agosto

Vamos continuar a trabalhar para alcançar os níveis que pretendemos. Acho que a equipa tem de controlar o jogo, e principalmente o seu adversário, e nesta fase, isso só é possível com muitos jogos de controlo e trabalho táctico.
ERNESTO CASTANHEIRA, treinador do ASA

Sabemos todos que o 1º de Maio de Benguela é um grande clube e por isso vamos tentar resgatar a mística do clube. Dentro do trabalho que estamos a desenvolver, acredito que vamos recuperar o seu potencial. Se reparar, nos últimos dias temos dado primazia à preparação com bola.
PAULO SARAIVA, treinador do 1º de Maio de Benguela

No campeonato africano de andebol, as nossas selecções honraram o país e bateram-se com muita dignidade. Só não chegaram mais longe, porque o desporto tem vários inconvenientes. Não estivemos tão mal, pena é termos jogado com a equipa da casa na meia-final, que é sempre difícil.
GUSTAVO DA CONCEIÇÃO, presidente do COA


A PERGUNTA DO DIA

Que comentário faz à definição “poupança de jogadores” do técnico Edouard Antranik do Kabuscorp?


O meu comentário quanto à questão colocada é favorável à determinação do treinador búlgaro ao serviço da equipa campeã do Girabola´2013, uma vez que o Kabuscorp tem para esta época, quatro competições futebolísticas, desta forma é preciso o técnico gerir bem o plantel.
Figueira Fuxi, gestor de negócios

Edouard Antranik sabe que tem de gerir com muita confiança o número de atletas que fazem parte da sua equipa, para que possa manter positivo o rendimento de cada jogador nas quatro competições. Assim pode dizer-se que o Kabuscorp pode ter bom rendimento.
Claudino Macunde, gestor de negócios

A definição “poupança de Jogadores” dita pelo técnico Edouard Antranik, também pode ser comentada da seguinte maneira: o Kabuscorp faz parte das equipas nacionais da primeira divisão com grande número de excelentes atletas e se calhar, o treinador quer explorá-los um a um.
Vieira Bastos, automobilista


AVALIAÇÃO JD

ARENA DO KILAMBA
Pavilhão multiuso - Positivo -
O pavilhão multiuso do Kilamba acolhe hoje pela primeira vez a partida de basquetebol, 1º de Agosto-Petro de Luanda para o BAI-Basket, também inserida no aniversário do Minjud. O gigante pode hoje acordar com os gritos ensurdecedores dos amantes da bola ao cesto e não só.

GINÁSTICA
Núcleos Provinciais - Negativo -
Os núcleos provinciais de ginástica têm feito uso indevido do material cedido pela Federação da modalidade, de acordo com palavras do presidente do organismo, que assegura que em algumas províncias os meios foram usados para fins extra-modalidade, o que constitui uma violação aos acordos assumidos.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »