Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Citaes

30 de Agosto, 2013
Temos consciência das nossas responsabilidades e sabemos que temos de vencer, já que o empate, o único que deixa tudo em aberto para as grandes penalidades, é o zero a zero, mas queremos evitar este cenário, pois pretendemos ganhar.
Gustavo Ferrín, técnico dos Palancas Negras

Angola até pode ser considerada favorita por estar a jogar em sua casa, mas nós vamos a Benguela com o único pensamento de marcar um golo, de preferência antes do adversário. Assim vamos complicar ainda mais os Palancas.
João Chissano, técnico dos Mambas

Estamos a adaptar jogadores. Tivemos, por exemplo, o Milex a jogar a lateral esquerdo e o Wires na direita, adaptações que somos obrigados a fazer, em função do momento em que estamos a viver. Mesmo assim, acredito no sucesso na Liga dos Campeões.
Miller Gomes, técnico do Libolo

Se observar um treinador como eu, um clube como este e as pessoas que trabalham comigo, vê que não somos tolos o suficiente para tentar contratar um jogador [Wayne Rooney] de um grande clube que não quer vendê-lo.
José Mourinho, treinador do Chelsea


A PERGUNTA DO DIA
A expectativa expressa pela FAF estimula a Selecção Nacional a derrotar, sábado, em Benguela, a selecção de Moçambique?


A Federação Angolana de Futebol, na qualidade de órgão reitor da modalidade no nosso país, tem de prezar pelo optimismo e, com isto, fazer acreditar que os Palancas Negras podem, sim, dar a volta por cima e mostrarem uma imagem melhor do seu futebol no sábado. José Lourenço, estudante

Caso assim aconteça, Pedro Neto, terá motivos de sobra para sorrir. O seu elenco nesta altura aposta tudo e mais alguma coisa no sentido de que a segunda mão seja mesmo um sucesso, depois do fracasso que foram as eliminatórias para o mundial do Brasil. Cláudio Kioza, estudante

A expectativa de vitória expressa pela FAF, na pessoa de Pedro Neto, tem fundamento, pelos motivos que todos sabemos. Mas penso que a maior oportunidade de vencer a partida devia começar em casa alheia. Se assim fosse, a pressão estaria do lado do adversário.
Isaías João, funcionária público

AVALIAÇÃO JD

OLÍMPIO CIPRIANO
Jogador da Selecção Nacional= Positivo

Depois de ter estado muito apático nos primeiros quatro jogos, o extremo-base Olímpio Cipriano deu o ar da sua graça com um jogo irrepreensível frente a Marrocos que nos garantiu o aceso às meias-finais do Abrobasket. Tendo sido o melhor encestador, espera-se que o jogador do Libolo volte a ser decisivo hoje.

ANTÓNIO CALDAS
Técnico do Sagrada Esperança=Negativo

Apesar de nem sempre ser possível ganhar, a participação do Sagrada Esperança no Torneio Internacional que decorreu no Dundo, para saudar o 71º aniversário do Presidente da República, ficou aquém do esperado. Na qualidade de anfitriões esperava-se que a equipa da Lunda-Sul chegasse, pelo menos, à final, para evitar o último lugar.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »