Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Terminou a primeira volta

16 de Junho, 2014
A última jornada da primeira volta do Girabola terminou ontem, com a disputa dos últimos três jogos sem grandes novidades. O Recreativo do Libolo, que ontem empatou, em Calulo, com o Benfica de Luanda, é o campeão do primeiro turno da prova, situação que lhe confere o estatuto de sério candidato à vitória final.

A grande decepção desta primeira volta é o campeão em título, o Kabuscorp do Palanca, segundo classificado, com 29 pontos, menos nove que a equipa de Calulo. Números que provam o quanto foi sofrível a prestação da equipa de Bento Kangamba, em comparação com aquilo que fez a temporada passada.

Contudo, a equipa do Palanca produziu mais que os dois crónicos candidatos ao título, 1º de Agosto e Petro de Luanda. A equipa do Rio Seco, que já vai no segundo treinador, terminou a primeira volta com 22 pontos, menos 17 que o líder. É caso para dizer que o jejum de títulos continua no Rio Seco. O último título conquistado foi em 2006, sob comando do holandês Yan Brouwer. De lá para cá tem sido uma autêntica seca.

O Petro de Luanda ainda não encerrou a primeira volta. A equipa tem dois jogos em atraso. Provisoriamente na sexta posição, com 19 pontos, a equipa do Eixo Viário pode chegar aos 25 pontos e subir mais alguns degraus, caso vença os dois em atraso. Ainda assim, não cremos que possam chegar ao título, embora nada esteja ainda decidido.

Sete "chicotadas" aconteceram durante a primeira volta (1º de Agosto, ASA, Recreativo da Caála, Interclube, Desportivo da Huíla, 1º de Maio e União do Uíge). Contudo, nem todas surtiram os efeitos desejados. Do grupo de equipas que mudaram de técnico, apenas no Rio Seco, no aeroporto e na Huíla os efeitos são visíveis. 1º de Agosto, ASA e Desportivo da Huíla melhoraram substancialmente as suas actuações, ao contrário do que se observa, por exemplo, no Interclube, no 1º de Maio e no União do Uíge.

Por aquilo que o seu único representante tem estado a produzir, a província de Benguela corre o risco de voltar para a "Segundona ". O 1º de Maio, que no ano passado se salvou por pouco da despromoção, pode não ter a mesma sorte este ano. A equipa continua a cometer os mesmos erros e nem a mudança de treinador pode ser a solução.

Outra província que pode ficar sem um representante na fina flor do futebol nacional é o Uíge. A província regressou este ano depois de um jejum prolongado, mas as actuações da equipa não garantem que vá permanecer. É comum dizer-se que a segunda volta é dos dirigentes. Sintetizando, diz-se que os dirigentes jogam um papel preponderante nesta última parte do campeonato. Subornam os árbitros para que as suas equipas possam atingir os seus objectivos.

Um facto que todos conhecem, daí que a FAF, através do seu Conselho Central, deva sensibilizar os seus filiados a serem coerentes no trabalho e não caírem em tentações.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »