Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1 de Agosto apresenta dados inditos

Jorge Neto - 03 de Agosto, 2016

Dupla dos militares voltou a estar em destaque na goleada infringida aos estudantes do Lobito

Fotografia: kindala Manuel

Em véspera de aniversário, os líderes do Girabola brindaram a sua massa associativa com um resultado que deixou todos aqueles que se identificam com as cores rubro negra encantado e bastantes efusivos.

A goleada de 5-0 do 1º de Agosto, sobre a Académica do Lobito, trouxe ainda alguns dados estatísticos inéditos ao conjunto orientado por Dragan Jovic. O ataque dos militares esteve simplesmente demolidor e fez o inédito na presente época do Girabola Zap.

Gelson e Ary Papel bisaram na partida e foi a primeira vez, desde que jogam juntos, a realizarem tal proeza, na partida que marcou o regresso do número 30 a titular na segunda volta do campeonato nacional.

Depois de dois empates consecutivos, diante do Progresso do Sambizanga (1-1) e 4 de Abril (0-0), partidas que demonstraram um "divórcio" com os golos, devido a baixa média, frente a Académica do Lobito, recuperaram a apetência e a eficácia para a finalização.

Gelson aumentou a sua conta na lista dos melhores marcadores após duas jornadas em branco. Marcou pela última vez diante do Benfica de Luanda na 16ª jornada, onde também bisou, enquanto Ary Papel apontou os seus primeiros tentos nesta segunda volta.

O avançado do 1º de Agosto atingiu a cifra dos 18 golos, distanciando-se mais dos concorrentes na disputa do melhor marcador do campeonato, ao passo que o médio ofensivo acumula cinco tentos, igualando neste momento Geraldo, na segunda posição dos goleadores militares.

O capitão Dani Massunguna também não quis ficar alheio a festa dos agostinos, que um dia depois do jogo completaram 39 anos desde a fundação do clube. O defesa-central foi um exemplo para os colegas e inaugurou o marcador, no primeiro tempo, fazendo o seu segundo golo no Girabola Zap. 
  
Os militares deixaram um sério aviso aos próximos adversários de que estão concentrados no objectivo de conquistar o campeonato, 10 anos depois, sendo o Progresso da Lunda Sul, o opositor que se segue.

Ao contrário daquilo que tem sido habitual, os pupilos Dragan Jovic não baixaram as linhas no segundo tempo e mostraram que a equipa pode acelerar também na segunda metade dos jogos e manter o mesmo ritmo ofensivo.

Nota de destaque também no comportamento dos militares foi o facto de o guarda-redes Dominique manter a sua baliza inviolável, pelo segundo jogo consecutivo, o que não é normal quando marcam mais de um golo.

Os líderes do campeonato retomaram a vantagem de quatro pontos sobre o segundo classificado, o Recreativo do Libolo, após a derrota dos actuais campeões nacionais diante do Atlético Sport Aviação (ASA), o resultado de maior destaque na ronda, a julgar pela tempestade que assolou a formação do aeroporto na véspera da recepção ao adversário.

LUNDA SUL
Militares viajam
na sexta-feira


A equipa do 1º de Agosto viaja a sexta-feira de manhã para a província da Lunda Sul, onde no sábado às 15H00, defronta a formação do Progresso local, em partida referente a 20ª jornada do Girabola Zap.

O conjunto orientado pelo bósnio Dragan Jovic parte para àquelas paragens com o objectivo de somar os três pontos, sabendo que poderá ainda tirar proveito do jogo entre si, dos seus mais directos perseguidores, Recreativo do Libolo e Petro de Luanda.

Os líderes do campeonato estarão atentos ao desfecho do duelo entre os dois candidatos e torcer para um empate ou na pior das hipóteses fazer figas para os petrolíferos, seu arqui-rival, ganhar o desafio, impedindo assim que os libolenses somem qualquer ponto.

A preparação para a deslocação ao leste começou no dia após a goleada sobre a Académica do Lobito, ou seja, segunda-feira, reservando o dia de ontem para a folga geral e hoje regressam no máximo da força para afinar a máquina com vista o jogo do final-de-semana.

Os lundas que vêm de uma derrota diante do Benfica de Luanda, em casa, certamente ambicionam travar os rubro e negros, a semelhança do que aconteceu na primeira volta do ano passado, onde conseguiu um empate.

Contudo, a motivação e disposição dos militares depois da alerta ao adversário é um tónico que pode jogar a favor dos visitantes que auguram manter na senda de vitórias rumo ao propósito traçados.
 JN