Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1 de Agosto comea semana decisiva

07 de Outubro, 2015

Bruno de Carvalho colocou

Fotografia: Jornal dos Desportos

Motivados com a goleada infringida ao Benfica de Luanda e a possibilidade de poder ainda conquistar o título, o 1º de Agosto começa a preparar hoje, às 8H30, o último e decisivo jogo que pode consagrar os militares como campeões nacional, frente ao Recreativo da Caála, no domingo, às 15H30, no estádio 11 de Novembro.

A equipa técnica liderada pelo bósnio Dragan Jovic concedeu dois dias de folga ao plantel, após a moralizante vitória sobre os  encarnados, 4-1, retomando apenas esta manhã os trabalhos para a recepção aos caalenses. O JD apurou que o conjunto rubro e negro conta com todos os jogadores para o treino desta manhã, com excepção dos três atletas suspensos por indisciplina.  A preparação está centrada na recuperação física dos jogadores e o lançamento da estratégia para o assalto final, com destaque as movimentações ofensivas e defensivas.

A formação do rio seco atravessa um bom momento nesta ponta final do campeonato em que vem de cinco vitórias consecutivas, marcou 12 golos e sofreu apenas quatro, uma estatística que demonstra a apetência ofensiva e a consistência defensiva dos pupilos de Dragan Jovic. Os agostinos acreditam na conquista do título, apesar de reconhecer que não dependem apenas de si, mas de um deslize do Recreativo do Libolo, frente a Académica do Lobito, no estádio do Buraco, num terreno tradicionalmente difícil.

O médio ofensivo Ary Papel que jogou condicionado, no último domingo, diante dos benfiquistas, devido a mazela na perna esquerda, esteve em campo apenas no primeiro tempo e depois cedeu o lugar a Fissy ainda no período de intervalo, continua a receber cuidados médicos. Os dias que antecedem ao desafio de domingo vão dar maior tempo de recuperação total ao jogador que divide com Gelson a artilharia da formação agostina, com 10 golos cada.

Do lado inverso, o médio ofensivo nigeriano Ibukun, regressou aos jogos oficiais frente aos encarnados da capital, entrando no segundo tempo, em substituição de Buá, que esteve em bom plano no triunfo sobre os pupilos de Zeca Amaral. Os dois jogadores são peças importantes na manobra ofensiva do conjunto militar e espera-se que no domingo estejam no pleno das suas capacidades físicas e psicológicas para a recepção a formação da Vila da Caála.

JOGO DERRADEIRO
Suspensos falham
recepção ao Caála

Os três jogadores suspensos pelo gabinete jurídico do 1º de Agosto vão falhar o jogo mais importante da época para os militares, em função de ainda desconhecerem o desfecho final sobre a sua situação. O médio trinco Nary, o avançado senegalês Ben Traoré e o avançado burundês Ndikumana continuam suspensos e estão a margem dos treinos da equipa principal. Os atletas já foram ouvidos, mas aguardam pela decisão da direcção. Nesta altura, Ndikumana encontra-se no seu país, onde vai representar a sua selecção e enverga a braçadeira de capitão para o jogo qualificativo ao campeonato do mundo de 2018.

Com motivos distintos, Nary foi suspenso pelos atrasos frequentes nos treinos, enquanto os outros dois atletas, por manifestarem o seu descontentamento pelo facto de serem substituídos. Ben Traoré no desafio diante do Interclube (26 jornada) e Ndikumana na visita ao Atlético Sport Aviação "ASA" (27jornada), atitude que a equipa técnica e a direcção repudia. O técnico Dragan Jovic não conta com estes jogadores para o "jogo do título", uma situação que não preocupa a equipa técnica já que vai continuar a apostar nas opções disponíveis.
JN

FIM DE ÉPOCA
Renovações agitam Kabuscorp


O Kabuscorp efectua, sexta-feira, às 18 horas, diante do Benfica, nos Coqueiros, o último jogo do Girabola'2015. O desafio marca o encerramento da época para o clube do Palanca, que viu falhar este ano os objectivos na conquista dos títulos do campeonato nacional e da Taça de Angola, mas centra já as atenções para a próxima temporada.

Num jogo cujo a discussão pelo terceiro lugar é o principal "centro de interesse", realce para o facto de as duas equipas terem travado uma igualdade a uma bola no embate da primeira volta. Ambos estão separados por apenas dois pontos (Benfica é 3º com 50 pontos e Kabuscorp 4º/48) e quem vencer arrumará, definitivamente, com a questão da posição na tabela classificativa.

Paralelamente ao jogo desta sexta-feira, o Jornal dos Desportos apurou que os palanquinos começaram já a centrar as atenções na preparação da próxima época, numa clara alusão às promessas feitas pelo presidente do clube, Bento Kangamba, em antecipar a ida ao mercado de transferências, à busca de jogadores jovens e de qualidade para reforçar o plantel, tendo em vista a temporada futebolística de 2016.

No centro da projecção da próxima época está, seguramente, a renovação com alguns jogadores fundamentais que integram o actual "esqueleto-base" da equipa às ordens de Miller Gomes. O facto de a maioria dos atletas terem assinado apenas por uma época com a direcção encabeçada por Bento Kangamba vai obrigar este a prolongar o vínculo com o grosso de "indispensáveis". Pode haver igualmente muitas dispensas, a julgar pela limpeza no plantel anunciada pelo presidente do clube.

Na máxima força decorre o ciclo de preparação da equipa, tendo em vista a consolidação do propósito do conjunto vencer o Benfica e alcançar o terceiro lugar da classificação. Alimenta o optimismo de Miller Gomes e pupilos o facto do adversário estar a enfrentar uma fase menos boa neste fina de campeonato, agravada com a recente goleada consentida diante do 1º de Agosto, na jornada passada.

Apesar de não ter vencido o jogo da 29ª ronda, o Kabuscorp acredita que pode encerrar com triunfo o Girabola. Mais do que regressar às vitórias e deixar intacta a imagem de uma equipa que não perdeu a arte e o engenho do seu futebol, os palanquinos desejam também lutar pela honra de um desfecho ao nível dos seus pergaminhos.
PAULO CACULO

DESPROMOÇÃO
Leão manso e moribundo

Contra todas as expectativas, mas consciente da realidade que os leões enfrentam o técnico do Sporting de Cabinda, Lusaduso Medart, reconhece que só um milagre salva a sua equipa da despromoção. Sem rodeios e falsas esperanças, revelou que a jogar em casa do adversário, equipa que tem a mesma pretensão a missão do conjunto que orienta é bastante complicada. Contudo, referiu que, apesar de não terem a certeza da manutenção, espera prepara da melhor maneira este jogo para surpreenderem os maquisardes.

“A nossa permanecia no Girabola devia ser decidida no jogo passado frente ao Sagrada Esperança, aliás, este desafio foi importante para a direcção, equipa técnica, jogadores e adeptos. Não esperava o empate, porque os três pontos eram necessários para nossa continuidade do Girabola”, recordou.
“Infelizmente para o próximo jogo com o Bravos do Maqui, não temos muitas esperanças de ganhar, porque iremos jogar fora de casa e quando se joga nesta condição, o adversário tem sempre tendência de complicar, mas o importante é de continuarmos a trabalhar para surpreendermos o nosso opositor”, esclareceu.

O Sporting de Cabinda ocupa a decima quinta posição do  Girabola, com 30 pontos, fruto de sete vitórias, nove empates e 13 derrotas. Marcaram 29 golos e sofreram 44. O médio ofensivo, Luís, é o melhor artilheiro do plantel com seis golos rubricados. Para o jogo que pode definir a continuidade na maior prova futebolística nacional, os leões esperam devorar o adversário em sua casa.
Joaquim Suami|Cabinda