Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1 de Agosto e Kabuscorp mais folgados que Desportivo

11 de Março, 2019

Campeo joga quarta-feira no Uge diante do Santa Rita de Cssia

Fotografia: AGUSTINHO NARCISO /EDIES NOVEMBRO

O Girabola Zap 2018/19 acelera o passo antes da pausa que se aproxima, daqui a mais uma jornada, devido o compromisso final dos Palancas Negras na luta pela qualificação ao CAN do Egipto. Esta quarta-feira, arranca a 19ª ronda com o dérbi ASA - Kabuscorp, às 15h30, nos Coqueiros. Os palanquinos são os primeiros do pelotão da frente a entrar em cena, mas aparentam ter um jogo fácil, tal como vai acontecer com o 1º de Agosto, que visita o Santa Rita de Cássia.
Já o Desportivo, que recebe o Interclube, é o que tem a tarefa mais complicada, numa jornada em que há o mesmo horário para todos os jogos.A correr atrás do prejuízo, o Kabuscorp do Palanca tem uma grande chance de recuperar terreno diante do ASA, trata-se de um dérbi, é verdade, mas a condição actual dos aviadores não lhes dá a confiança competitiva necessária, para conseguirem prevalecer contra os palanquinos.
  Ninguém dúvida da capacidade aviadora de causar uma surpresa, esse cenário de modo algum deve ser descartado, o único problema é que debilitado como está, o ASA teria de beneficiar de um jogo menos conseguido do Kabuscorp para sair vivo dos Coqueiros, até com um empate.
Os palanquinos estão a acompanhar todas as vicissitudes, que começaram nos bastidores e que agora estão a ter reflexos nas quatro linhas, motivo por que os aviadores continuam em terra, num passo recente a equipa do Palanca também viveu um momento parecido.
 Assim, há todos os motivos para acreditar, que as lembranças do passado vão servir de lição para os palanquinos, eles vão tentar entrar em força em meio a cautelas, para evitar que a revolta do ASA seja premiada com alguma coisa.A quarta-feira 13, vai ser dia grande no 4 de Janeiro, o estádio do Santa Rita de Cássia vai ser pequeno demais, para conter toda a agitação que o 1º de Agosto vai provocar, a visita do campeão vai ser o acontecimento do dia pela cidade afora, ainda mais agora em que vem de um resultado farto.
O futebol é feito de lógica, ganha quem marca mais do que o adversário, este é o motivo principal, porque todos os dedos apontam para os militares como vencedores antecipados.Por mais que os católicos confiem no poder das suas orações, é mesmo impossível esperar equilíbrio, num jogo em que as individualidades ou estrelas do 1º de Agosto têm tudo para aparecer a fim de dar a solução final, a equipa vai ter muita bola para atacar.
 O relvado até pode não ficar inclinado, mas ninguém dúvida de qual vai ser a tendência, os militares vão procurar separar as águas de imediato, para ajudar os católicos a perceberem que podem ser abatidos a qualquer momento.Via de regra, o 1º de Agosto, quando embala, costuma ser imparável, as demonstrações de força dos militares costumam ser condimentadas com vitórias gordas, por isso os católicos que sejam eficazes na hora de defender, para que o 4 de Janeiro não venha abaixo com os festejos dos adeptos do 1º de Agosto, que em princípio vão provocar ilusão nas bancadas, vão ser a maioria como se a casa fosse do campeão.
Ao mau arranque nas duas jornadas iniciais, o 1º de Agosto respondeu na jornada passada com fartura de golos, até certo ponto o ruído dessa vitória vai condicionar muito o Santa Rita, sobretudo se sofrer um golo durante o quarto de hora inicial.
O grande dilema dos católicos é que têm escassas chances de empatar ou vencer, por mais que queiram não têm as mesmas armas para tentar pegar no jogo, assim têm de ficar a espera das migalhas que o campeão lhes vai dar, esse é o detalhe ao que o Santa Rita de Cássia tem de estar bem atento, para evitar um resultado gordo.
Todos os prognósticos apontam para vitória difícil ou fácil do 1º de Agosto, as chances disso acontecer são muitas, no entanto, é importante que o campeão olhe também um pouco para o seu passado, a fim de aprender lições valiosas, realmente os falhanços não podem ser a mancha na exibição, porque podem tramar a equipa, ao mesmo tempo que podem aumentar a fé católica de surpreender até de modo fortuito.
O Desportivo da Huíla acusou o toque da polémica, sabia-se que seria difícil aparecer de cara lavada, depois de deixar escapar entre os dedos uma vitória sobre o 1º de Agosto.
Os militares da Região Sul recebem o Interclube no Ferrovia, esta é uma boa oportunidade de Mário Soares e pupilos começarem a fazer as pazes com os adeptos, realmente o suspeito empate com o 1º de Agosto deu motivos de queixa aos adeptos, mas o Desportivo pode fazer pela vida para chegar ao perdão.
As duas equipas estão num momento menos bom, isso significa que a obrigação de vencer existe nos dois lados, talvez o Desportivo da Huíla, se tiver a cabeça no lugar, pode muito bem ser melhor do que o Interclube. Os militares da Região Sul têm sido mais regulares, é por isso que podem ser considerados favoritos contra o intermitente Interclube, que deixou de ter autoridade para ser tido e achado no campeonato, sobretudo agora em que está de queda livre.