Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1 de Agosto empata no Dundo e Petro de Luanda goleia ASA

Armando Sapalo no Dundo - 25 de Abril, 2019

Os militares voltaram a ceder pontos e atrasaram-se na corrida ao ttulo do Girabola Zap 2019, ao empatarem ontem a uma bola.

Fotografia: Benjamim Candido, Edies Novembro

Ainda não foi desta que o 1° de Agosto regressou às vitórias nas deslocações ao Dundo, nos jogos diante do Sagrada Esperança. Depois de quatro épocas sem vencer, os militares voltaram a ceder pontos e  atrasaram-se na corrida ao título do Girabola Zap 2019, ao empatarem ontem a uma bola.
Um auto-golo do defesa Paizo aos 20 ', e Dago aos 35 restabelecendo a igualdade, ditaram a repartição de pontos entre as duas formações. Com este resultado, o campeão continua imbatível esta época, enquanto os diamantíferos mantém com uma posição tranquila, em busca da melhoria da classificação.
1º de Agosto entrou bem na primeira parte, pressionou o meio campo contrário, onde por várias vezes os seus atletas criavam espaços, para servirem os avançados, a fim de incomodaram o guarda-redes JB Missanga, que garantia segurança aos colegas. 
O Sagrada, ante a postura dos visitantes, era uma equipa sem capacidade para sair em transições rápidas, mas como nem sempre a maior posse de bola e domínio da partida dita o resultado, foi a equipa orientada por Agostinho Tramagal, quem chegou ao primeiro golo.
Depois de revelar muitas dificuldades para sair do meio campo, o brilho do diamante assustou o defesa Paizo, que não fez mais se não empurrar a bola na sua própria baliza, contra corrente do jogo, numa altura em que, os donos da casa cometiam muitas faltas e sem muitas soluções. Pareceu-nos que terá faltado comunicação, entre o defensor e o guarda-redes.
Confiante no seu poderio, os militares reagiram em busca da igualdade. Macaia e Mongo estiveram muito perto de marcar para o 1º de Agosto, mas faltou concentração, ainda assim, deixaram o aviso de que o empate era apenas uma questão de minutos.
Com o relativo controlo e domínio do jogo, aos 35\' Ary Papel numa das suas jogadas típicas, passou pelo defesa Lulas e assistiu o avançado Dago, que com classe e muita concentração bateu o JB Missanga. Estava posta a verdade em campo.
O intervalo foi bom conselheiro para o Sagrada Esperança, que regressou com outra dinâmica e qualidade do jogo, mas pecava em alguns aspectos, já que não conseguia converter as situações de golo criadas neste período, fruto do seu ascendente e outra atitude.
Apesar de assistir-se uma partida aberta, com as duas equipa a procura do golo da vitória, a verdade é que nenhum dos contendores conseguiu ampliar o marcador a seu favor. Os lundas ainda tentaram a todo custo, mas Tony Cabaça esteve bem.

DECLARAÇÕES
TRAMAGAL(Sagrada)

" Ficou um penalti por marcar"
" Hoje mais uma vez pecamos por causa da falta de eficácia no ataque. A equipa não esteve bem na finalização, mas ficou uma grande penalidade por se marcar. Falhamos muito, numa altura em que a segunda parte foi totalmente nossa e tivemos mais oportunidades. Um ponto contra um adversário como 1° de Agosto é sempre bom "


IVO TRAÇA (Adj. 1º de Agosto)



"Encontramos um adversário organizado"
"Nós jogamos sempre para ganhar, mas encontramos uma equipa bem organizada, que conseguiu travar os nossos intentos. Então vamos a Luanda com um ponto, que não é nada mal para manter os objectivos que perseguimos. Foi um bom jogo e a equipa bateu-se bem "