Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1 de Agosto entra no clima do clssico

Jorge Neto - 06 de Junho, 2016

O conjunto militar encara com muita responsabilidade o proximo desafio.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A pensar no clássico diante do arqui-rival, Petro de Luanda, no próximo sábado às 18h00, no estádio 11 de Novembro, a equipa do 1º de Agosto realiza hoje às 8h30, no ex-RI20, o primeiro treino da semana com uma sessão virada para os aspectos técnico e tácticos.O conjunto militar encara com muita responsabilidade o próximo desafio, por tudo aquilo que representa a rivalidade entre os dois conjuntos, os três pontos em disputa e os objectivos traçados para esta época.

A par dos condimentos acima referenciados, as duas formações têm ainda como propósito, de um lado aumentar a vantagem em relação aos seus  perseguidores e do outro encurtar a diferença pontual.A maior preocupação da equipa técnica militar neste momento prende-se com a recuperação dos dois jogadores mais influentes do plantel, Gelson, melhor marcador do campeonato, 14 golos, e Ary Papel, 3 golos, que atravessam um período preocupante face as respectivas lesões.

Os dois expoentes máximos do conjunto rubro e negro correm contra o tempo para debelar as mazelas e regressarem aos treinos do colectivo com bola, deixando, nesse caso, de fazer uma preparação condicionada, com corridas à volta do relvado do seu habitual campo do ex-RI20.
O corpo médico pensa entregar os dois jovens a equipa técnica antes do dia do clássico, para que eles possam participar na preparação para a recepção aos petrolíferos.

Durante o período de pausa que se registou no Girabola, a formação orientada pelo bósnio Dragan Jovic realizou dois jogos amistosos, em que obteve apenas vitórias, diante do FC Bravos do Maquis (3-0) e a Ajotal (Associação dos Jogadores Talentosos) (1-0).Nestes amistosos Mingo Bile foi o melhor marcador com dois golos, enquanto Bruno e Makiavala apontaram um tento cada.

Os jogo-treinos serviram para dar ritmo competitivo aos jogadores e observar outros, tendo em conta os últimos dois desafios que têm no campeonato, diante do Petro de Luanda e Sagrada Esperança da Lunda Norte, respectivamente.O ambiente que se vive nas hostes militares é de total confiança e determinação para vencer o clássico, somando mais três pontos para encarar a segunda volta com a mesma ambição, uma vez que já estão confirmados como o "campeão" da primeira volta.

Defesa militar
aposta na segurança


Depois de consentir cinco golos em duas jornadas consecutivas, a equipa do 1º de Agosto conseguiu manter inviolável a sua baliza, quando defrontou o e venceu por 3-0, o Atlético Sport Aviação (ASA) na ronda anterior.O sector defensivo militar cumpriu com os pressupostos ligados a boa organização defensiva e levaram a melhor sobre os avançados aviadores, que não conseguiram encontrar os melhores caminhos para a baliza defendia por Dominique.

Os agostinos não sofreram golos nas primeiras três jornadas do Girabola Zap, o que quer dizer, que a sua baliza havia ficado em branco pela última vez na terceira jornada, na vitória diante da formação do 4 de Abril, por 2-0, no estádio 11 de Novembro. A equipa orientada por Dragan Jovic pretende manter a inviolabilidade da sua baliza no maior clássico do futebol angolano no próximo sábado frente ao Petro de Luanda, um adversário que por sinal, tem marcado poucos golos na presente edição do campeonato.

O grande repto dos defesas agostinos para o clássico é de travar os avançados contrários e participar às vezes nas jogadas ofensivas, seja para fazer assistências ou marcar, tendo como exemplos os casos do lateral direito Isaac, com dois golos, e Dani Massunguna, com um. Será interessante observar como vai comportar-se a defesa do 1º de Agosto neste jogo, se irá manter a consistência ou se voltará a consentir golos, num clássico onde normalmente as duas equipas têm marcado.