Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1º de Agosto protesta jogo com o Sagrada

Jorge Neto - 29 de Março, 2017

Carlos Hendrick assinou o protesto na qualidade de ser presidente do clube

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

A direcção do clube 1º de Agosto protestou o jogo em que perdeu, por 1-0, diante do Sagrada Esperança da Lunda Norte, referente à  sétima jornada do Girabola Zap, por má inscrição de um jogador do conjunto diamantífero.

A informação foi veiculada ontem de manhã pelo site oficial do clube agostino que justificou com a irregularidade da má qualificação do camisola 23 dos dimantíferos. 

\"O Clube 1º de Agosto apresentou um protesto no dia 24 de Março de 2017, ao Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol, nos termos do artigo 52º nº 2 dos Estatutos da FAF, artigo 179º do Regulamento Geral da FAF e artigo 51º do Regulamento de Disciplina da FAF, por motivo de má qualificação do jogador nº 23\".

Trata-se, segundo o protesto dos militares, do atleta Israel Kipinda Pacote da Silva, mencionado no boletim do jogo nº 54, a contar para a sétima jornada do Campeonato Nacional da Primeira Divisão, que opôs o Grupo Desportivo Sagrada Esperança e o Clube 1º de Agosto.A o protesto que deu entrada na FAF é  assinada pelo presidente de direcção do 1º de Agosto, Carlos Hendrick.


1º DE AGOSTO
Campeão regressa
a casa hoje



O 1º de Agosto regressa hoje de manhã a Luanda depois de cumprir um curto estágio na província de Benguela de uma semana, onde disputou um jogo amistoso diante da formação do 1º de Maio local, tendo em vista o período de pausa que atravessou o Girabola Zap, devido aos compromissos dos Palancas Negras.
 
O conjunto orientado pelo bósnio Dragan Jovic volta aos treinos amanhã de manhã, no seu habitual campo de treinos, situado no ex-RI20, para dar continuidade à preparação, a fim de receber no próximo domingo, às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, o Santa Rita da Cássia, em partida pontuável para a oitava jornada do campeonato.

Em terras de Ombaca os campeões nacionais venceram o único jogo de controlo disputado com os proletários, por 2-1, com golos de Rambé e Nelson da Luz, enquanto Bugo Jace descontou para os caseiros.

Este desafio deixou algumas referências para a equipa técnica militar, mormente ao nível da movimentação ofensiva e a finalização, que acaba por ser o principal \"calcanhar de Aquiles\"  dos actuais segundos classificados do Girabola Zap.

A recepção aos cristãos está na ordem do dia do conjunto orientado por Dragan Jovic que ambiciona regressar às vitórias no campeonato, após a derrota na jornada passada, diante do Sagrada Esperança da Lunda Norte, por 1-0. 

O desaire já foi esquecido, mas serve de alerta a equipa para manter a concentração nos seus objectivos, apesar de nada ainda estar perdido, pois a competição está ainda no início, conforme defende a equipa técnica.

A partir de amanhã entram nos pormenores do jogo para recepção à formação uigense, que ocupa a 12ª posição, com seis pontos. O favoritismo recai todo para os militares que, além de serem o actual detentor do título, jogam na condição de anfitrião.

No seio dos rubro-negros há apenas um pensamento , que a  vitória, seja por que números forem. A finalização continua a pecar e o objectivo nesta altura é tornar o ataque mais letal, tirar proveito das várias oportunidades que são criadas durante os noventa minutos de jogo.