Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1 de Agosto vence e assalta segundo lugar

Antnio Flix - 01 de Junho, 2015

A equipa militar somou os trs pontos no jogo que contou para a ltima jornada da primeira volta do campeonato nacional

Fotografia: Kindala Manuel

O 1º  de Agosto, com o golo de Mateus Galiano, apontado ontem aos 20 minutos da primeira parte no Estádio Mártires da Canhala, ganhou (1-0) ao Recreativo da Caála e regressa a Luanda na condição de segundo classificado, muito galvanizado para reaparecer na segunda volta com "estatuto" de forte sério candidato ao título como bem disse no final do jogo o técnico adjunto Filipe Zanza.

A equipa militar somou os três pontos, no jogo que contou para a última jornada da primeira volta (15ª), porque foi a equipa mais eficaz na concretização já que, em termos de jogo jogado ,como se diz na gíria desportiva, não "domou" completamente a equipa da casa, sobretudo na primeira parte.

Porque nesta etapa, em boa verdade, foi mais a equipa visitada casa que chegou com muitos perigos junto à baliza do clube militar, bastando contabilizar por exemplo que, até aos 40 minutos, a estatística dava a ver sete cantos contra a formação rubro negra que, outro exemplo, em termos de posse de bola só tinha 41 por centos e os donos da casa com 49.

Esta, a jogar em casa cheia, podia até chegar ao empate ainda aos 30 minutos se o guarda-redes do 1º de Agosto, Tony Cabaça, do lado esquerdo não evitasse com muito esforço uma bola que já levava o selo de golo, rematada de cabeça por Vovó.

A segunda parte do desafio registou alguma baixa em termos de  qualidade e intensidade de jogo. O Caála continuou a pressionar para a igualdade de modo titubeante, pouco certo nas concretização de golos, mesma fazendo alterações na composição da equipa e variações tácticas.

O 1º de Agosto ousou poucas vezes jogar aberto ao ataque para ampliar a vantagem. Todas as alterações que fez foram mais de caris defensivo, sector em que Dani Kissadila e Sargento mostraram de facto bom serviço ontem. Tem de se lhes tirar o chapéu!

Mas o consentimento do empate por parte deste mesmo 1º de Agosto podia ter acontecido já aos 80 minutos. O atacante caalense Feni recebeu de Love Cabubgula um passe atrasado do lado esquerdo e, com a baliza militar "escancarada" preferiu rematar - vejam só !- para as nuvens. Só que este "sustou" espicaçou também o ataque agostino podia reforçar o hino à vitória se, aos 90 minutos, Gerson de cabeça anichasse o esférico no fundo das malhas caalense, a fim de fixar o marcador em  2-0.

De resto, o árbitro António Dungula ontem fez um trabalho sem mácula porque soube manter a disciplina e estar em cima dos lances, num jogo onde, diga-se, Tony Cabaça pode ser tido mesmo com o homem do jogo devido à forma linda como evitou golos na sua baliza.


FILIPE ZANGA
"O 1º de Agosto é candidato ao título"


O técnico adjunto do 1º de Agosto, disse ontem a sorrir, no final do jogo, que a equipa militar pode de facto ser tida ainda como uma candidata ao título por tudo quanto fez nos últimos onze jogos da  primeira volta e no que pode protagonizar quando a prova reatar a 10 de Julho.

"Entrámos muito mal no campeonato, mas recuperamos a nossa forma, estamos há muitos anos sem título e com a nossa actual postura estamos a mostrar luta, o 1º de Agosto é candidato ao título", disse o técnico, referindo-se, certamente, à derrotas iniciais averbadas diante da Académica do Lobito (2-0), Bravos do Maquis (3-2) e Kabuscorp do Palanca (1-0), mas, também, às vitórias que depois se seguiram até a equipa ficar agora na segunda posição.

Sobre o jogo de ontem em si, reconheceu que " foi difícil, mas conseguimos uma grande vitória, viemos para  ganhar e o importante é que acontece de facto. O Caála é um adversário que merece respeito e mais uma vez isto viu-se aqui pela forma como abordou o jogo". O técnico do Recreativo da Caála é que lamentou a derrota pelo facto da sua equipa, mais ma vez, falhar golos em momentos cruciais e revelou que, para a segunda volta, o ataque será reforçado. Disse na ocasião que pediu ao presidente do clube, Horácio Mosquino, para a contratação de dois pontas de lança para resolverem a falta de golos para a equipa. 
A.FÉLIX