Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

1 de Maio surpreende Benfica

Jlio Gaiano - Benguela - 01 de Maio, 2016

Proletrios realizaram uma excelente segunda parte no duelo diante dos encarnados luandenses no prosseguimento da dcima jornada

Fotografia: Kindala Manuel

O relaxamento que se assistiu na forma de jogar do Benfica de Luanda, principalmente na segunda parte do desafio, originado em grande parte pela forte atitude competitiva do 1º de Maio de Benguela, acabou por valer ouro ao grupo às ordens de Nfinda Mozer. Melhor, os proletários tiveram competência para fazer a reviravolta no marcador, 2-1, com golo vitorioso de Maria Pia.

Os proletários, que na ronda passada haviam sido batidos pelos tricolores da capital, por 3-1, tiveram uma primeira parte "amarga" no desafio de ontem à tarde, no Estádio Edelfride Costa "Miau", por isso, não surpreende o facto de terem saídos derrotados ao intervalo.

Ainda assim, o 1º de Maio de Benguela fez jus à condição de anfitrião na partida que teve um espectador VIP: O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba. Ou seja, os proletários foram autênticos "operários", tendo por isso, honrado a data que se comemora hoje. Diga-se tiveram de se empenhar a fundo, venceram todas as adversidades ao longo dos 90 minutos da contenda, cuja arbitragem se revelou  incompetente para a condução da contenda, que cheirava à virilidade.

Todavia, valeu a calma e serenidade transmitida a partir dos dois bancos. Aliás, deu para ver que o grau proteccionista do árbitro Ailton Carmelino para com a formação do Benfica que, mesmo assim, não soube aproveitar o momento. Marcou primeiro no minuto 37, por intermédio de Vado, e acabou por perder a contenda por falhas dos centrais.

A vitória do 1º de Maio de Benguela foi construída por Massinga (68´) e Maria Pia (86´). Os referidos golos surgiram, numa altura em que os benfiquistas ousaram (mal) defender a magra vantagem, com queima-de-tempo. Simulavam lesão, tudo na tentativa de enervar o adversário que, infelizmente, não caiu na jogada e apenas fez o que lhe competia: jogar a bola redonda e anular todas "malandrices" criadas no decorrer da partida.


OPINIÃO DOS TÉCNICOS

Joaquim Finda (1º de Maio)

“Triunfo merecido”

"Realizámos aqui (em Benguela) uma boa partida de futebol. As duas equipas souberam bater-se com determinação e muita maturidade. Marcámos dois golos que nos garantiu os três pontos que precisávamos para nos livrarmos da zona perigosa em que nos encontramos. Com todo o respeito pela forma como se bateu o adversário, foi um triunfo merecido e estamos felizes por isso".


Zeca Amaral  (Benfica)

“Relvado não ajudou”

"A minha equipa entrou bem no jogo. Foi pena, não termos conseguido conservar a vantagem construída na primeira metade da partida. Infelizmente, a relva não ajudou para se desbobinar a um bom futebol. Perdemos o jogo, por isso. Agora resta-nos trabalhar mais e pensar nas outras partidas, pois esta já era, pelo que felicito a forma como se bateu o 1º de Maio em campo".