Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

" Bis " de Yano quebra jejum sambila

Avelino Umba - 18 de Abril, 2019

Progresso regressa � vit�rias no duelo ante o ASA

Fotografia: Agostinho Narciso | Edi��es Novembro

Os sambilas quebraram o jejum de maus resultados que vinham tendo ao vencer ontem o ASA, por 2-1, com golos apontados pelo avançado Yano, aos 39´ e 40´.  Kibeixa, aos 38´, na marcação de um penálti, marcou o golo dos aviadores.
O dérbi da capital teve pouco público. Os sambilas a jogar na condição de visitados, entraram determinados a quebrar a onda de resultados negativos que os perseguia no campeonato. As 7´, Maria Pia isolado poderia ter feito o primeiro golo da partida, mas importunado pelo defesa contrário não foi capaz de bater o guarda-redes aviador.  
A partir desta altura, o ASA impôs o seu futebol com maior posse de bola e chegava mais vezes à baliza contrária mas tudo não passava de meras intenções.
O Progresso a jogar em casa, que também é do ASA, não cruzou os braços e subiu de linhas num contra-ataque viu um seu atleta derrubado à entrada da grande área quando decorriam 27´, tendo a árbitra Tânia Duarte, em cima do lance, assinalado livre directo com o Yano a cobrá-lo de forma exemplar.
Cinco minutos depois do golo sambila, Liliano esteve perto de ampliar o marcador, mas a falta de frieza na hora do remate levou a bola para fora da baliza quando se encontra em condição privilegiada para marcar, pois o guarda-redes já se encontrava batido.
Com o jogo equilibrado, aos 38´,  o ASA fez o empate, numa jogada de insistência de Rosário, a bola bateu na mão de um defesa na grande área sambila e a juíza da partida  assinalou penálti que Kibeixa sentenciou.
Dois minutos depois, ou seja aos 40 ', o Progresso reagiu de forma positiva com mais um golo de lance de bola parada. Yano ampliou o marcador, desta vez mais distanciado, quase uma cópia do primeiro, resultado que durou até ao intervalo.
No reatamento do jogo, os visitantes entraram de peito aberto na procura do golo do empate, mas sempre importunados pelo sector defensivo contrário, resultado que não se alterou até ao apito final da árbitra Tânia Duarte que realizou um trabalho aceitável.