Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

A bola rolou de Cabinda ao Cunene

Antnio Felix - 09 de Dezembro, 2019

Com o incio do Girabola que o futebol ganhou em prova a dimenso mais ampla r

No historial do futebol angolano, está registado que foi às 16H00, de 8 de Dezembro de 1979 ,que o Girabola deu o seu pontapé de saída com a particularidade de ser, então, a "mais nacional " de todas as provas organizadas pela Federação Angolana de Futebol, órgão também criada em Agosto daquele ano.
Antes da independência só   se disputava em Angola o chamado Estadual. Era um torneio iniciado em 1972 com equipas como o Sporting de Luanda, Independente de Porto Alexandre  (hoje Tombwa), Benfica de Nova Lisboa (Huambo), Portugal de Benguela, Recreativo da Caála, Ferroviário da Huíla, Dinizes de Salazar (Ndalatando), Ara da Gabela e outros.
A designação de Girabola adveio do já falecido jornalista da Rádio Nacional de Angola, Rui de Carvalho. Dinamizou-o até pegar, com os também finados Francisco Simon e Manuel Berenguel e os ainda presentes Arlindo Macedo, Joaquim Gonçalves e outros.
Só com o início do Girabola é que o campeonato teve, no   país,  dimensão mais ampla. Naquele dia ( 8 de Dezembro) , disputaram-se  dois  jogos na bertura da primeira jornada.
O FC de Mbanza Congo perdeu, em casa, para o célebre Construção e Habitação do Uije, por 3-1, e a Académica do Lobito, também no seu reduto, empatou com o Vitória do Bié, a 1-1.
O primeiro golo do campeonato, que ficou para a posteridade, tem a rubrica de Minguito, do Vitória do Bié, quando decorriam apenas 11 minutos de jogo.
 No dia seguinte ( 9 de Dezembro), disputaram-se outros jogos, dos quais sobressaiu aquele que foi a  segunda maior goleada na história da prova: TAAG ( hoje ASA) cilindrou o Desportivo do Changongo, por 11-0.
Oficialmente, João Machado teve a primazia de, pelos Diabos  Negros de Luanda, apontar três golos (hack trick) Foi contra o Naval de Porto Amboím, um feito que o galvanizou a lutar para ser (e conseguiu mesmo) o melhor goleador da primeira edição da prova, com 19 tentos rubricados.
Diz-se oficialmente porque este feito - o de ser primeiro autor de três golos na primeira edição do Girabola - é até hoje reivindicado pelo craque que foi Vicy. A Federação Angolana de Futebol terá de tirar isto a limpo  para o bem da história do futebol nacional.
De resto, a  primeira edição foi o "mais nacional " de todos os campeonatos até hoje porque  estiveram envolvidas 24 equipas , distribuídas  em quatro séries de seis, em representação das 17 províncias sem ainda o Bengo.