Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

A equipa vai crescer jogo aps jogo

Avelino Umba - 20 de Dezembro, 2018

Fotografia: M.Machangongo | Edies Novembro

O Kabuscorp do Palanca vai continuar a crescer em termos competitivos no Girabola Zap 2018/2019, depois de um arranque tímido, pois, até à quinta jornada da prova, tinha conquistado cinco pontos dos 15 possíveis. O desejo foi manifestado pelo técnico Paulo Torres, depois da vitória por 1-0, no jogo com o Progresso do Sambizanga,  o segundo consecutivo na competição, referente à sétima jornada.
Para Paulo Torres, a segunda vitória consecutiva é sinonimo de um processo que vai  crescer, a julgar pelos jogadores que chegaram ao clube, com um nível mais baixo.
\"A equipa vai crescer jogo após jogo, para aquilo que é a excelência de um clube do mais alto nível. O futebol é uma festa e esta vitória só me resta festejar, pois, tivemos um jogo difícil, duas equipas muito equilibradas, conhecem-se bem, tacticamente encaixadas uma na outra\", disse.
O treinador dos palanquinos referiu que depois do intervalo, a sua equipa tudo fez para não baixar a intensidade do jogo, porque sabia que do outro lado tinha um adversário forte, com jogadores como o Yano, capazes de desequilibrar em qualquer momento. 
\"Após o intervalo, procuramos não baixar, sabíamos que estávamos a jogar com uma equipa que tinha um Yano à frente, que não é fácil marcar, mas fizemos o segundo golo com uma jogada bem conseguida, um movimento típico da nossa equipa. Penso, que o que aconteceu ao longo dos 90 minutos, o Progresso apesar do momento que atravessa é uma grande equipa, deve voltar à normalidade para engrandecimento do campeonato angolano\", regozijou.
A segunda vitória do Kabuscorp do Palanca na terça-feira, constituiu a primeira derrota do Progresso do Sambizanga no presente campeonato. Os golos do grupo, às ordens de Paulo Torres, foram marcados por Taddy aos 40+1m  e José Mbuta aos 63m, enquanto que Maria Pia descontou para os sambilas aos 90+1m, um jogo bastante disputado do primeiro ao último minuto, em que qualquer uma das equipas podia chamar a si o triunfo. Porém, os comandados de Paulo Torres não permitiram que isso acontecesse, embora os pupilos de Guilherme de Sousa \"Matateu\" tenham entrado de \"peito aberto\", ou seja,  jogaram de igual para igual com o adversário, uma partida muito bem acompanhada pelo trio de árbitros formado por Airton Carmelino (principal), Evalino Martins e Luís Mateus (assistentes).


DERROTA  DIANTE  DO KABUSCORP
“Matateu” lamenta erros defensivos


O treinador do Progresso do Sambizanga, Guilherme de Sousa \"Matateu\", reconheceu o bom futebol patenteado pelas duas equipas, no dérbi luandense, por isso, felicitou o Kabuscorp do Palanca por marcar dois golos na que foi a primeira derrota dos sambilas no presente campeonato.
\"As duas equipa patentearam um bom jogo de futebol, foi feliz o adversário por  marcar dois golos contra um nosso. De qualquer modo, devo felicitar os nossos jogadores que fizeram um grande esforço por um bom jogo\", disse.
Acrescentou, que por mérito próprio, a sua equipa esteve próximo de concretizar, mas foram infelizes e o adversário num lance, a terminar a primeira parte, fez o primeiro golo.
\"Os jogos não são iguais, fomos infelizes na primeira parte por um erro defensivo e por falta de atenção na segunda, sofremos dois golos. O adversário fechou-se bem, fomos jogando, subimos as linhas, tivemos de operar alguma mudanças, atacamos e conseguimos fazer o golo, reduziu assim para 2-1. Não fizemos mais, e deste modo,  felicitar o adversário pela vitória\", disse.
Sendo a primeira derrota no campeonato, Matateu diz que é sinal de que têm de trabalhar cada vez mais e ter atenção, de formas a não falhar muito.
Questionado se até que ponto os atrasos salariais estão a dificultar o bom andamento da equipa, o timoneiro sambila respondeu que  jogadores e treinadores fazem a sua parte.
\"Temos feito a nossa parte, devido o compromisso que temos com a FAF (Federação Angola de Futebol).  Não podemos deixar de treinar e jogar. Temos uma direcção que está a trabalhar para ver a situação\", concluiu.