Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Abel Conceio cr na permanncia

Manuel Neto - 13 de Agosto, 2018

Abel da Conceio est confiante na permanncia da sua equipa na I Diviso

Fotografia: Kindala Manuel | Edies Novembro

O técnico do Cuando Cubango FC, Abel da Conceição, disse, em entrevista ao Jornal dos Desportos, estar confiante na permanência da sua equipa no Campeonato Nacional da I Divisão. O treinador reforçou a sua crença, pelo facto dos seus principais adversários na fuga à despromoção, estarem a atravessar uma fase menos boa na prova, ao contrário do seu plantel.
“Tenho fé, que vamos obter bons resultados nos dois jogos que restam para o término da competição, apesar de reconhecer o potencial e os objectivos dos nossos adversários, o 1º de Agosto e o Libolo. Sei que não será tarefa fácil, jogar frente ao campeão em título e líder do Girabola, mas estamos determinados em pontuar\", sublinhou.
Esperançado em desfechos positivos, revelou que \"tratam-se de jogos decisivos e não devemos temer quem quer que seja. Já fiz as minhas contas e comparei com as possibilidades dos meus adversários directos, por isso, acho que ainda temos chances de permanecer na prova. Agora, resta-nos apenas continuar a trabalhar cada vez mais e acreditar”, destacou.
Abel da Conceição, avaliou de bastante competitivo o Girabola Zap 2018, a julgar pelo despique que existe quer no topo, quer na luta pela permanência. Apontou o equilíbrio nos jogos e a diferença pontual, como  indicadores de uma prova bastante disputada.
“Não está fácil para nenhuma das formações, ou seja, nos dias de hoje, as ditas pequenas equipas já vencem as grandes com maior ou menor dificuldades. Basta fazer uma análise global, para notar que nada ainda está definido, quer no que tange ao título, quer na descida de divisão”, asseverou.
O técnico enalteceu a qualidade do futebol que está a ser praticado, mas lamenta o fraco poder de concretização, comparado com as oportunidades criadas ao longo dos jogos. Advoga que, este mal, é consequência da conjuntura actual do futebol nacional.
“Repare que, ultimamente, são os estrangeiros que mais se destacam na posição de goleador das equipas nacionais. Acredito que isso é consequência da fraca preparação na fase inicial da formação. Aliás, há muito tempo que deixamos de produzir pontas de lança”, deplorou.
“Em suma é  um problema de base, embora, por vezes recebemos atletas com formação diferenciada. Defendo ser necessário que se trabalhe muito, para moldá-los a nossa maneira. Alias, sempre trabalhei nas camadas jovens, com realce para o Benfica de Luanda, onde permaneci durante 10 anos, o que me leva a falar com propriedade sobre isso\", salientou.
Abel da Conceição mostra-se preocupado com a situação actual e recordou que o Cuando Cubango FC faz parte do pacote dessas equipas. \" O nosso clube não foge a regra, somos basicamente formados com atletas provenientes do 1º de Agosto, Santos FC, Progresso, Desportivo da Huíla e alguns apresentam certos défices\", esclareceu. “Temos trabalhado muito com eles o que me tem agradado bastante, pela forma como têm interpretado o trabalho e espero que assim seja\". Por outro lado, lamenta o fraco apoio que a sua equipa recebe na província e, em função disso, apela a sociedade local, e não só, a estenderem a sua mão de ajuda.
“Da parte da nossa direcção temos tido os apoios possíveis. Os vencimentos estão em dia, assim como os outros apoios. Por isso, não temos muito que nos queixar, mas lamentamos  a falta de auxílio de outras entidades, porque, nessa altura, o nosso \'calcanhar de aquilles\', são às viagens por via terrestre”, explicou.


CONSTATAÇÃO
“A equipa precisa
de mais apoios”

O sucesso na alta competição, exige, para além dos apoios necessários ao plantel, a criação de condições de trabalho. Isso é indispensável. Abel da Conceição avançou que, o estado da relva do Estádio Municipal de Menongue, é preocupante e exige uma intervenção urgente.
\"O campo onde trabalhamos e jogamos, a estrutura em si, encontra-se em boas condições, mas o estado do relvado é péssimo. Pode mesmo provocar lesões graves aos atletas\", alertou,  adiantando que tudo têm feito no sentido de superarem essas adversidades.
 \"Procuramos conversar com o vice-governador, mas não tivemos sucesso. É muito triste, quando assim acontece. Neste momento, temos apenas o apoio dos adeptos que enchem o campo por completo e sofrem connosco,  quer nos bons, quer nos maus momentos\", comentou.
O técnico revelou estar regozijado com as conquistas alcançadas recentemente pelas selecções jovens, com destaque para a Taça COSAFA, em Sub-17, que culminou com a qualificação para o CAN/2019, a disputar-se na Tanzânia. Considerou, que esse feito marca uma nova era da FAF, mas aconselha para deixarem os treinadores trabalharem, sem a interferência de terceiros.
\"A evolução desses atletas, reflecte-se positivamente nos clubes e com isso acrescenta, igualmente, a qualidade competitiva das provas, em que as equipas estejam inseridas\". Contudo, defende o trabalho de continuidade, para uma melhor promoção nas etapas subsequentes.
\"Temos o exemplo da selecção do Ghana, que trabalhou bastante nos sub-20, e hoje apareceram a grande nível nos seniores. Penso que devemos desenvolver políticas, que visam dotar às selecções jovens de maior competitividade, jogando com selecções vizinhas, aproveitando os feriados, como, por exemplo, o dia 17 de Setembro”,
Por último, destacou que, iniciativas do género, trazem sempre resultados positivos, mas, para tal, alertou para a necessidade de melhorarem as infra-estruturas, e opina para o reaproveitamento do Campo do São Paulo, transformando-o numa Academia com relva sintética.
\"Foi com estas apostas nas camadas jovens, que o ex-seleccionador Oliveira Gonçalves, levou Angola a ribalta, sem esquecer o técnico Vesco, que efectuou, igualmente, um bom trabalho nas camadas jovens, que vieram a dar boa conta de si no escalão sénior”, enalteceu.