Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Académica surpreende Kabuscorp do Palanca

Manuel Neto - 18 de Junho, 2017

O teórico favoritismo que era atribuído à equipa do Kabuscorp frente à Académica do Lobito foi anulada

Fotografia: Vigas da Purificação

O Kabuscorp do Palanca foi ontem surpreendido pela Académica do Lobito que  o impôs  um rigoroso empate em pleno Estádio dos Coqueiros.

O teórico favoritismo que era atribuído à equipa do Kabuscorp frente à Académica do Lobito  foi anulada a partir da primeira parte do jogo, porque os \"estudantes\" vieram com a lição bem estudada e logo cortavam todas iniciativas dos palanquinos que tentavam nos minutos iniciais visar a baliza contrária.

Os palanquinos tentavam jogadas esporádicas por Lami, Mongo,  Amaro e Magola,  mas  tudo fica pela intenção, pois, os lobitangas, para além de se defenderem com acutilância atacavam, igualmente com alguma  qualidade, com o  reforço Ben Traoré e  Giresse a serem as setas venenosas viradas para o último terço adversário.

Ainda assim,  alguns minutos depois, o Kabuscorp  levava um ligeiro ascendente no jogo,  mas Lami, em mau  dia, não dava a melhor sequência nos lances.

Os visitantes foram acreditando cada vez mais em si, jogando olhos nos olhos, deixando os comandados de Filemon cada vez mais preocupados e sem concentração para tirarem o zero do marcador.

O intervalo serviu para serenar os ânimos dos palanquinos. Por isso, na segunda  fase do jogo notámos o Kabuscorp mais atrevido e com um melhor domínio do jogo a nível do centro do terreno, mas sem transposição ao ataque porque os estudantes  estavam ainda mais arrumados no sector defensivo e  não davam trégua ao seu oponente.

A equipa saía em contra ataque rápido ,porém pecava igualmente na finalização, embora nesta fase não tivesse protagonizados  jogadas de relevo.

O Kabuscorp do Palanca mais experiente não se conformava com o resultado e sob olhar atento do seu presidente puxou dos galões e numa jogada de belo efeito Ebonga endossa a bola para Amaro e contra toda expectativa este com toda calma do mundo  fez o primeiro golo da partida aos 61 minutos.

Quando tudo indiciava uma goleada pelo facto de a turma da Académica ter aberto as sua linhas, aconteceu o imprevisto, alias nesta altura o Kabuscorp leva algum ascendente no jogo, mas, num conta ataque rápido que partiu da esquerda para direita do ataque lobitanga, Nary falha a intervenção e o Ben Traoré que já era um quebra cabeça  para os palanquinos recebeu o esférico com perfeição e com muita calma escolheu o melhor sitio para endossar a bola eram decorridos76 minutos de jogo.

Foi um descalabro para todos que se identificavam com o clube que nesta fase do jogo jogou  mais com o coração  duque a cabeça, embora tenha feito algumas substituição para evitar o empate


A ARBITRAGEM
Trabalho regular


O conjunto de árbitros  encabeçada por João Goma  teve uma actuação discreta quer no aspecto técnico como  disciplinar, tendo por isso contribuído bastante para  o bom futebol praticado pelos dois conjuntos. A  sincronia entre os seus auxiliares estiveram igualmente em dia, onde a condição física foi igualmente um aspecto digno de realce. Em suma,  a boa postura patenteada pelo trio de arbitragem,  fez com que  os mesmos passassem despercebido  ao longo do jogo. 

MELHOR EM CAMPO
Traóré está “vivo”


 A  jogatana  protagonizada ontem pelo atacante Ben Traoré, deu azo para que a  nossa escolha  para o melhor  atleta em campo  recaísse para ele.

Cedo chamou a si  a responsabilidade do jogo, embora ainda não esteja bem no aspecto físico pelo facto de ter começado a trabalhar apenas na  segunda volta depois de um ano e meio de ausência dos relvados, o reforço lobitanga mostrou classe dando muito trabalho o último terço adversário .

Foi simplesmente genial quer na qualidade do passe  como na luta pelo golo que aacbou dando o empate da sua equipa.