Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Acadmica aposta no protesto

Jlio Gaiano/ em Benguela - 02 de Novembro, 2017

Acadmica accionou de imediato na secretaria

Fotografia: Jornal dos Desportos/ Edies Novembro

A Académica do Lobito pode ganhar os três pontos na secretaria da Federação Angolana de Futebol (FAF), apesar de ter sido derrotada, por 3-2, diante do Progresso da Lunda Sul e, por conseguinte, assegurar a sua permanência na primeira divisão, mesmo que perca no jogo de amanhã, diante do ASA, referente à 30ª (última) jornada do Girabola Zap 2017.

Em causa está a má utilização do atleta Mário Rui de Abreu, vulgo, Cabibi, suspenso por um jogo, de acordo com o comunicado da FAF com a data de 26 do corrente, distribuído aos clubes. Atenta a isso, a direcção da Académica accionou de imediato o competente documento a denunciar à má utilização de Cabibi por parte do Progresso da Lunda Sul e daí reclamar pelos três pontos. 

Em declarações à imprensa, o presidente da Académica do Lobito, Luís Gonçalo Borges, assegurou que a sua direcção está no encalço dos acontecimentos e tudo faz para dentro dos prazos legais oficializar junto das instâncias competentes da FAF, o processo realçando o protesto do jogo contra o Progresso da Lunda Sul em que a sua equipa saiu derrotada.

“Infelizmente, continuamos a registar no país práticas que em nada abonam o nosso futebol. Diante de situação como esta, decidimos avançar com o recomendável protesto pelo facto de o adversário ter utilizado, de forma irregular, um jogador castigado por um jogo. E, como mandam as normas do jogo, estamos no direito de reclamar os três pontos, que bem poderíamos ter ganhos em campo, não fosse situações que se registaram ao longo dos 90 minutos”, precisou.

O presidente da Académica do Lobito assegurou que, independentemente da situação decorrente, a equipa vai se manter na primeira divisão. Reforçou que em momento algum tal possibilidade foi posta em causa.

“A equipa está numa situação difícil, mas não complicada, até porque continua a depender de si. Uma vitória frente ao ASA, na última jornada, garante a permanência no Girabola Zap. Os jogadores, os técnicos e os dirigentes, incluindo os nossos apoiantes, estão em sintonia e tranquilos no que toca a essa condição”, realçou.

Com a derrota na deslocação à cidade de Saurimo, a Académica do Lobito quedou para a 13ª posição com 27 pontos, igualado pelo JGM do Huambo, na 14ª. Para se manter no Girabola Zap terá de vencer na última jornada (30ª) ao ASA (15ª/26).


Estudantes prontos para amanhã

A Académica do Lobito tem a máquina afinada para carburar no jogo de amanhã, às 15h00, no estádio do Buraco, diante do Atlético Sport Aviação (ASA), válido para a última jornada do Girabola Zap 2017. Triunfar para fechar com "chave de ouro" o campeonato é o objectivo preconizado pela formação às ordens de José Silvestre “Pelé”, que apesar de reconhecer o potencial do adversário, acredita na conquista dos três pontos.

A derrota na deslocação à cidade do Saurimo, por 3-2, apesar de tardar o processo da manutenção, não abalou o ânimo dos estudantes que consideram imperioso triunfar e festejar o feito com a massa apoiante, que é chamada a participar da contenda. O trabalho de casa está feito, pelo que a equipa técnica, atletas e dirigentes aguardam pelo dia do jogo que pode ditar a sorte da equipa na maior prova nacional.

Apesar de reconhecer o potencial do adversário, o técnico Silvestre Pelé acredita na capacidade dos seus jogadores e garante que vão provar em campo, que podem produzir mais e melhor.

“Somos uma equipa coesa e que sabe jogar a bola. Por isso, não estamos preocupados com o que os outros pensam de nós. A jogar em casa e diante do nosso público, não temos alternativas, senão pensar unicamente na conquista dos três pontos. Não vai ser fácil, porém, precisamos de vencer se quisermos permanecer no Girabola Zap”, comentou.

Nos últimos jogos o técnico da Académica do Lobito tem se queixado da arbitragem que, na sua óptica, contribui para o fraco rendimento da sua equipa. Sobre esta questão, Silvestre Pelé espera que desta vez o cenário não se repita e que o vencedor seja a equipa que melhor se apresentar em campo.

“Fomos vítimas disso e estamos a pagar por isso. Alguém tinha de intervir, infelizmente, não aconteceu. Agora, pouco interessa fazer referência a isso. Já aconteceram e não podemos mudar. Vamos mudar sim, o quadro que nos afigura sombrio, quando, no sábado (amanhã), defrontarmos o ASA, no nosso campo”, referiu.


FÉ E CEPTICISMO
Lobitangas expectantes


A sociedade lobitanga está expectante e dividida quanto ao desfecho do jogo da Académica Petróleos do Lobito, diante do Atlético Sport Aviação (ASA), marcado para amanhã à tarde, no estádio do Buraco, que pode conhecer casa cheia, a julgar pela movimentação que se vive nas diferentes zonas desta cidade.

Nos últimos dias, na cidade do Lobito, as conversas de bares, praças, universidades, igrejas, oficinas e nos demais locais de concentração populacionais giram em torno do desafio de amanhã, no estádio do Buraco. As opiniões divergem. Os cépticos recorrem ao factor histórico, ou seja, dificilmente o ASA perde no Buraco. Aliás, os factos ilustram isso mesmo, nos últimos 12 jogos, isto é, desde 1998, os aviadores perderam em três ocasiões, venceram 5 vezes e empataram 4, daí o receio.

Todavia, há quem prefere acreditar na disposição manifestada pelos dirigentes, técnicos e atletas que prometem vitória aos associados e adeptos que no estádio vão apoiar a equipa para o almejado triunfo da manutenção.

O alvoroço tomou conta dos lobitangas que, apesar de tudo, fazem uma corrente positiva, face ao ambiente que se vive.

“A Académica não pode baixar de divisão. No sábado (amanhã), todos ao estádio”, comentam os apoiantes do grémio lobitanga.

O director-geral da Académica do Lobito, Duarte Adriano “Esquerdinho”, revelou ao Jornal dos Desportos que, por questão de segurança, a organização do certame colocou  à venda apenas 5 mil ingresso, comercializados a 2 mil kwanzas (camarotes) e mil (bancadas). As crianças abaixo de 15 anos têm acesso livre para a área do peão.

A Polícia Nacional e os serviços do Instituto Nacional de Emergência Médica de Angola (INEMA) foram accionados para garantir a integridade física e moral das pessoas envolvidas directa e indirectamente na contenda. Os portões abrem para o público às 13h00. 

A Académica do Lobito está posicionada no 13º lugar, com 27 pontos, acima do seu oponente da contenda, o ASA (15º/26), Para se manter na primeira divisão, os estudantes terão de passar pelos aviadores e torcer que no Huambo, os académicos do JGM não vencem por uma margem “assustadora”.

De acordo com as estatísticas, a Académica do Lobito tem um diferencial dezasseis golos negativos, ou seja, marcou em 35 ocasiões e sofreu 51. Já o JGM, com um diferencial de 30 golos, concretizou em 25 vezes contra 55.
JG