Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ady quer relançar a carreira

Val?dia Kambata - 11 de Janeiro, 2017

Ady é um dos principais reforços do Interclube

Fotografia: Jornal dos Desportos

O médio Ady é um dos principais reforços do Interclube para as próximas duas temporadas, afirmou ao Jornal dos Desportos que está a trabalhar para relançar a carreira e merecer a confiança da equipa técnica, para ajudar a nova equipa a alcançar os objectivos traçados.

Aos 26 anos de idade, o atleta notabilizou-se ao serviço do Atlético Sport Aviação (ASA), afirmou que pretende regressar às boas exibições e justificar a aposta da direcção da formação do Rocha Pinto.

" É uma nova etapa na minha carreira, e por isso, tenho de trabalhar com muita responsabilidade para  atingir o objectivo do clube, que passa em conquistar o título nacional", sublinhou.

Pouco utilizado por Zéca Amaral no Benfica de Luanda, o atleta  reconhece que esteve em baixo na última temporada, espera  reaparecer em grande e voltar a mostrar que tem talento para encantar os que acreditam no seu potencial.

" O ano passado, as coisas não correram conforme o planeado. Sei que não vai ser fácil a minha inserção no onze inicial do Interclube, ainda assim, prometo trabalhar para conseguir os planos traçados pela direcção e depois relançar a minha carreira", salientou .

Considerado um dos jogadores com grande margem de progressão, Ady ambiciona tornar-se um dos atletas de referência no meio campo dos polícias, e com influência na manobra do ataque ao título nacional.

"Neste momento, o meu maior desejo é trabalhar no Interclube para conquistar títulos. Sei que este é um clube de grande tradição no futebol nacional, por isso, merece estar entre os grandes. Vamos tudo fazer para vencer alguns títulos", destacou.

Reconhece a grandeza e o estatuto que a nova equipa já granjeou a nível do país, descarta a concorrência e assegurou que não sente qualquer pressão. Sublinhou ser uma honra vestir a camisola da equipa do 22 de Junho, e que tudo vai fazer para dignificar a aposta.

"É a primeira vez que visto a camisola do Interclube,  acredito que muitos jogadores gostavam de estar aqui neste lugar. Contudo, espero representar condignamente e deixar a minha marca  neste grande clube", precisou.
"Quero representar a selecção nacional"

Inconformado com a passagem cinzenta que teve no Benfica de Luanda, Ady reiterou que como qualquer outro jogador tem fortes ambições para a sua carreira e sonhos que pretende concretizar nos próximos anos.

"Penso que este é o momento ideal para relançar a minha carreira. Estive bem, fisicamente, na equipa do Benfica de Luanda, onde  mostrei algum valor, mas tive poucas oportunidades de mostrar o meu real lavor", lamentou.

Confiante e seguro numa passagem airosa pelo 22 de Junho, reiterou que espera não defraudar. "Espero aproveitar da melhor maneira esta oportunidade aqui no Interclube, onde  as exigências em termos de resultados são outras", avaliou.

Confessou que outro grande objectivo da carreira é vestir a camisola da Selecção Nacional, admitiu que tem de mostrar trabalho para merecer a confiança do futuro seleccionador nacional.

“Como qualquer atleta, o meu desejo não foge à regra, quero muito jogar pela Selecção Nacional do meu país. Sei que é uma tarefa muito difícil, pois existem muito bons jogadores, principalmente, na minha posição, ainda assim, almejo concretizar o neu sonho”, referiu.