Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Afastar a presso

Antnio Flix - 01 de Maio, 2016

1 de Agosto tem o Desportivo como clube satlite e vai receb-lo mas para continuar frente

Fotografia: Paulo Mulaza

O Desportivo da Huíla e o 1º de Agosto, dois "irmãos militares", são protagonistas hoje a  partir das 18h00 no Estádio 11 de Novembro, do jogo mais "quente" do dia a contar para  a 10ª jornada do Girabola, que agenda ainda os não menos aliciantes Sagrada Esperança - Académica do Lobito, no Dundo,  e Recreativo da Caála - Progresso do Sambizanga, na Caála.

O jogo grande entre dois irmãos militares devia disputar-se no Lubango, mas o acerto entre as duas equipas concluiu que se realize hoje no Estádio 11 de Novembro com todo o interesse que gravita, sobretudo,  por poder alterar as posições da classificação.

Sabe-se que o 1º de Agosto tem o Desportivo da Huíla como seu clube satélite, mas  vai recebê-lo para vencer e continuar à frente, mais a mais agora que está cada vez mais pressionado pelo Petro e Benfica de Luanda. Quer dizer, o facto de o Desportivo da Huíla ser um clube satélite do 1º de Agosto não  significa que haja  facilidades em campo só porque o Petro, Benfica e mesmo o campeão Libolo estejam a pressionar. Nada disso, deve acontecer.

O Desportivo está a realizar até agora uma primeira volta irrepreensível com as suas ambições definidas vai  para o jogo para ganhar ou no mínimo, empatar.
O técnico Ivo Traça pretende conseguir este fim, para o efeito conta  com um jogador que considera promissor, o recém promovido  Mendes de 19 anos que tem bom faro de golos.
A equipa continua a monstrar acutilância, os seus jogadores conseguem encontrar-se em campo e certamente, é o que vai orientar quer na primeira como  na segunda parte para resolver o jogo.
O 1º de Agosto não obstante  jogar em casa, reconhece que o adversário tem automatismos  a não descurar, pelo que vai ter de encontrar antídotos, no sentido de não ser surpreendido.
No último jogo entre  "dois irmão", no  ano passado, o 1º de Agosto goleou o Desportivo por 4-1, em Luanda, para a 20ª jornada do Girabola, com dois golos rubricados por Ary Papel e  Dikuma e Ekundi.

O técnico Ivo Traça na altura reconheceu a superioridade do 1º de Agosto que jogava tal como agora candidato ao título, mas desta vez, o treinador dos militares da Região Sul está de certeza com a lição mais estudada, com fórmulas para parar Galson que já leva oito golos ou Ary Papel que no ano passado fechou a conta com 12 golos, foi o terceiro da lista dos melhores marcadores e o melhor artilheiro da  equipa.

Na Caála, a equipa da casa aguarda o Progresso do Sambizanga. No Dundo, os diamantíferos recebem os estudantes do Lobito.

Os caálenses estão numa situação complicada, porque o campeonato já conta com um terço dos jogos. A equipa tem de jogar para a manutenção a partir deste jogo com o Progresso, este que quer no mínimo o quinto lugar antes de entrar na segunda volta.  Mas jogo disputadíssimo deve ser também o Sagrada - Académica do Lobito, embora com ligeiro favoritismo para os diamantíferos por jogarem no seu reduto.


Favoritismo
Militares  completos
para nova missão


No balneário do 1º de Agosto, a motivação e o moral alto estão em  conjugação para uma vitória que pode consolidar a liderança isolada no Girabola Zap. O técnico bósnio Dragan Jovic sabe que só os três pontos interessam neste duelo, de modo a continuar à frente da classificação isolada, sobretudo agora que se vê pressionado com a aproximação do rival, Petro de Luanda.

O plantel da formação do Rio Seco está completo para a empreitada e suficientemente motivado para somar os três pontos, durante a semana a preparação foi árdua e os jogadores cumpriram com as exigências da equipa técnica.

A jogar em casa e diante do seu público, o líder do campeonato nacional pretende aproveitar o favoritismo atribuído diante do seu “cassule,” que esta a fazer uma primeira volta positiva, posicionado nos lugares cimeiros da tabela de classificação.

O avançado Gelson, melhor marcador do campeonato com oito golos, ambiciona regressar aos golos depois de ficar em branco nas últimas duas partidas  para ajudar a equipa a somar os três pontos em disputa.

Do mesmo modo, o médio ofensivo Ary Papel quer repetir a exibição no jogo anterior, em que marcou um golo e viu a equipa de arbitragem a anular dois, além de ter falhado uma grande penalidade.

O “trio maravilha”, como é apelidado pelos adeptos agostinos, fica completo com Geraldo que a par de Ary Papel soma dois tentos, aliás, desde a segunda jornada que não festeja um golo, daí a disposição de voltar a dar alegria aos apoiantes do líder do campeonato.

Por outro lado, os agostinos reencontram vários jogadores que já fizeram parte do seu plantel, Elísio, Danilson Traça, entre outros, daí o advir do grau de dificuldade em função dos atletas que agora representam o Desportivo da Huíla e que querem mostrar serviço.

Do lado do 1º de Agosto, Sargento Ekundi vai defrontar os seus antigos colegas de equipa. O técnico Ivo Traça conhece bem o adversário e tudo deve fazer para sair do Estádio 11 de Novembro com um resultado positivo, nem que seja  um empate.              JORGE NETO

 

Ivo Traça estreia Mendes para ganhar o jogo

O jogador Mendes que foi o melhor marcador do último campeonato nacional de sub-20 com 10 golos, e recentemente promovido ao escalão principal, deve ser titular na equipa do Desportivo da Huíla no "confronto" de hoje diante do 1º de Agosto.

O atacante deve merecer a confiança do técnico Ivo Traça, pelo facto de Kembwa que é habitualmente titular encontrar-se lesionado, e não ter recuperado atempadamente para o jogo diante da "toda - poderosa" equipa do "Rio Seco".

A equipa militar da Região Sul está confrontada nesta altura com uma onda de lesões, que coloca de fora algumas pedras influentes na manobra da equipa. Perante um jogo de suma importância diante do seu "irmãos mais-velho", dado o posicionamento privilegiado das duas equipas na classificação, a tarefa afigura-se ingente, em virtude da necessidade de pontuar que atletas e técnicos do conjunto manifestam.

Face à indisponibilidade do experiente Kembwa, tendo em conta a visível improdutividade dos atacantes Yuri, Chico Chicafa e por vezes Nandinho, o técncio Ivo Traça vê-se  na contigência de apostar no jovem Mendes, apesar da aceitável imaturidade. Ainda assim, Traça prefere arriscar porque sente que "o garoto oferece-me garantias".

Na mesma perspectiva,  o técnico do Desportivo da Huíla vê-se a braços no lado direito da sua defesa, onde o tambem jovem Jojó assume a titularidade face à impossibilidade do experiente Elísio. No centro da defesa, Chiwe está lesionado no joelho e tornozelo pelo que fica de fora, foi chamado o jovem Bonifácio que vai fazer dupla com Aly.

O garoto Mendes assume  a responsabilidade de liderar o ataque e procurar marcar golos. O jovem tem consciência que está a ser lançado às feras, mas admite que é mesmo assim, "ou agora ou nunca".
                           MORAIS CANÂMUA - Lubango