Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Afastar a pressão

Jorge Neto - 16 de Outubro, 2016

O grupo rubro e negro conseguiu recuperar a maioria dos jogadores que estavam lesionados e hoje joga na sua máxima força

Fotografia: Santos Pedro

O técnico -adjunto do 1º de Agosto, Filipe Nzanza, afasta a hipótese de perder hoje, a partir das 17 horas, o jogo com o Kabuscorp do Palanca, no Estádio 11 de Novembro, a contar para a 27ª jornada do Girabola ZAP, pois, ao longo da semana o pensamento esteve voltado exclusivamente para a vitória.

O antigo médio militar, para este desafio descartou apenas o médio ofensivo Geraldo, por lesão no ligamento colateral do joelho esquerdo.

"O grupo está bom, recuperamos  os jogadores que estavam lesionados, até ao momento só temos o Geraldo lesionado, mas no geral a equipa está bem para este jogo, em que temos o pensamento  virado para a vitória",  disse na última sexta-feira, em conferência de imprensa, no ex-RI20.

O treinador acrescentou,  "penso que é bom para nós termos todos os jogadores disponíveis, naturalmente que gostaríamos de contar com o Geraldo, mas penso que temos bons jogadores no plantel que podem substituí-lo, para manter o mesmo nível".

Os palanquinos ocupam a quarta posição do campeonato, uma posição respeitada por Filipe Nzanza.  "Cada jogo é um jogo, o Kabuscorp é um adversário a respeitar, embora, as outras equipas não queiram respeitar-nos, ainda assim, nós respeitamos todos,  estamos concentrados apenas em ganhar o jogo", apontou.

O auxiliar de Dragan Jovic considerou ser pouco relevante, o facto do actual técnico do Kabuscorp do Palanca já ter orientado os rubro - negros, e por este motivo, conhecer os jogadores agostinos.

"Sabemos que o professor Filemon é um bom treinador, já passou por aqui, mas as coisas mudam, temos um outro treinador, com outra filosofia de jogo, e é com essa filosofia que vamos enfrentar este jogo, e procurar ganhá-lo", referiu.

A estatística desfavorável do 1º de Agosto, em relação ao Kabuscorp do Palanca, em seis anos ganhou apenas um jogo, mereceu também a reacção de Nzanza.  "Cada coisa tem o seu tempo, mas a estatística pode enganar e é para ser mudada. Não pensamos, nem um pouco, em desforra, só pensamos em conquistar os três pontos", disse o técnico -adjunto que analisou igualmente o momento actual da equipa.

"Penso que neste momento, não está a faltar nada, todas equipas passam por maus momentos, até o Barcelona, e nós também passamos por este momento, mas penso que é uma situação natural, estamos bem e vamos continuar a fazer o nosso trabalho, para no final atingirmos o nosso objectivo, conquistar o título".

Filipe Nzanza minimizou as acusações feitas pelo presidente do Petro de Luanda, Tomás Faria, da seguinte forma: "Não me cabe a mim responder a isso, as outras equipas não respeitam o nosso trabalho, o meu pai dizia que quem chama o outro batoteiro, também é batoteiro, e quem chama o outro  gatuno também é gatuno. Nós fizemos o nosso trabalho, desde a primeira jornada, estamos a liderar, jogámos o nosso futebol e só pensamos em nós", concluiu.


MEIO CAMPO
Buá tem alta confiança no triunfo


O médio ofensivo do 1º de Agosto, Buá, acredita que vão mudar a estatística negativa em relação aos jogos com o Kabuscorp do Palanca, e somar os três pontos, mantêm-se na caminhada para o título.

"O grupo está bem, com a excepção do Geraldo, para nós é um jogo normal como os outros, em que entramos com o objectivo de vencer. A estatística mostra que estamos há quatro anos sem ganhar o Kabuscorp, mas como diz o mister Filipe, ela (a estatística) pode ser enganadora", disse.

O influente jogador militar admite que é daquele género de jogos que todos os atletas gostam de fazer parte, devido a grande motivação, em detrimento de enfrentar formações que lutam para a permanência no campeonato. "Nós jogadores gostamos deste tipo de jogos, com equipas grandes, porque os jogos com as equipas pequenas são mais difíceis. Ganhar para nós é o mais importante, e vamos entrar em campo para marcar e somar os três pontos", afirmou.

Buá elogiou o desempenho de Gelson, o melhor marcador do campeonato, faz fé que ele mantenha o ritmo para ajudar a equipa nesta recta final da competição.

 "Primeiro quero elogiar o Gelson, é um grande jogador, tem uma grande habilidade e contamos com ele, assim como ele nos ajuda com os seus golos. Espero que continue a marcar", elogiou.                                                     JN


KABUSCORP
Romeu Filemon
espera uma vitória

O técnico principal da equipa do Kabuscorp do Palanca, Romeu Catato Filemon,  disse ontem ao Jornal dos Desportos que apesar de a sua equipa já não ter hipóteses para  alcançar o titulo de campeão do Girabola ZAP, vai tudo fazer às 18h00 de domingo no Estádio 11 de Novembro, para sair do relvado com um resultado  favorável.

Em função disso, Filemon pede aos adeptos dos dois conjuntos e aos árbitros do jogo, no sentido de contribuírem para um ambiente que favoreça o encontro de futebol ,onde todos saiam satisfeitos do campo.

" Sabemos que as nossas possibilidades para o titulo são nulas, ainda assim, queremos fazer um jogo que dignifique o nosso clube  em particular, e o futebol nacional, em geral. Por isso, pedimos que todos os elementos que estejam a volta do jogo, com particular realce para que as pessoas estejam  em combinação com as equipas, para que no final saiamos todos sorridentes com uma boa festa da bola, sem perdermos de vista as equipas do topo", disse.

O técnico palanquino fez saber que ao longo da semana de trabalho, o seu grupo teve uma postura aceitável, o que o leva a concluir que   está em prontidão  para enfrentar o 1º de Agosto, sem sobressaltos.

"Não temos mazelas no plantel, e  posso ainda dizer  que o trabalho da semana correu bem. Por isso, espero que tudo quanto trabalhamos se reflicta da melhor maneira ao longo do jogo  com o 1º de Agosto, de forma a lograrmos um bom resultado, visto que as nossa intenções continuam na perseguição do grupo da frente", sublinhou  o técnico.

Romeu Filemon, não obstante o alvoroço que encerra o jogo,  não se  absteve de tecer elogios ao  adversário, advogou ser uma equipa recheada de valores e embalada no titulo, espera  muitas dificuldades.

"Estaremos diante de uma grande equipa que está fazer uma boa prova e quando assim acontece, é fácil concluir que o jogo não será fácil . Ma o melhor mesmo é esperarmos o resultado no final do encontro", considerou o treinador.
                 MANUEL NETO