Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Aflitos forados a reagirem

04 de Julho, 2018

o Clube Recreativo da Cala "CRC" e Cuando Cubango FC gostariam de inverter

Fotografia: Edies Novembro

A jornada 21 vai ser de grande alegria ou de extrema tristeza, para as equipas envolvidas no campeonato da manutenção. Nenhuma delas tem a vida fácil, mas o Clube Recreativo da Caála \"CRC\" e Cuando Cubango FC gostariam de inverter o calendário, se tivessem essa possibilidade, para adiarem o confronto que vão protagonizar a partir das 15h00, no estádio da Caála.

A formação do Huambo ainda não acordou do pesadelo. As jornadas passam mas a sonolência é a mesma da primeira volta e reagir que é bom está a demorar acontecer. 

Esta tarde, os caalenses têm um dos testes mais difíceis da época, somar 3 pontos diante de um concorrente directo. Por isso, têm de fazer pela vida para ganhar ou ganhar. É verdade que o triunfo não resolve já a questão da permanência, mas se o CRC não tiver capacidade de prevalecer contra um concorrente, então, vai ter de esperar que outros o façam.

Sem dar nas vistas, o Cuando Cubango FC está a provar que ser novato não significa ser o mais fraco. O \"caloiro\" tem feito uma boa colheita de pontos e está acima da linha de água, com uma pontuação aceitável, mas um pontito contra um aflito, ajuda quem chegou ao campeonato para experimentar e ficar.

As contas do Desportivo da Huíla estão certas demais e com muita antecedência. Agora, os militares da Região Sul estão na fase do lucro, para confirmarem tudo de bom que estão a fazer no Girabola ZAP 2018. 

O FC Bravos do Maquis está longe de ser um oponente fraco, mas quando o árbitro apitar pela primeira vez às 15h00, todos os que estiverem no Ferrovia vão estar na expectativa de ver o factor casa a prevalecer, porque os maquisardes estão intermitentes, embora a qualidade esteja no plantel mas não aparece em campo. O Domant FC - Académica do Lobito é o outro jogo aliciante da tarde. O estádio do Dande às vezes vai ao rubro com as vitórias da equipa da casa, mas para o jogo desta tarde os estudantes são visitantes indesejáveis, já que estão competitivos e recomendam-se. 

Sem liberdade de escolha, a equipa do Bengo vai ter de esticar-se em campo e dar espaços para aos lobitangas fazerem o seu futebol. São muitas as chances dos estudantes pontuarem, num jogo em que o adversário está proibido de errar.

A mexida no comando técnico lavou a cara do Sagrada Esperança e os resultados começaram a aparecer. Situação inversa vive o Progresso do Sambizanga, não vence desde a 9ª. da primeira volta. É, por isso, fácil perceber por que razão os diamantíferos são favoritos no jogo que começa às 15h00,  no estádio do Dundo. Os sambilas estão com dificuldades de reagir a pressão de mudar o quadro negro e começa a pesar nas pernas e nas mentes dos jogadores.