Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Alberto Cardeau fica no lugar de Vitor Manuel

11 de Agosto, 2015

Bravos do Maquis tem novo treinador que rendeu Vtor Manuel

Fotografia: Jos Soares

O até então técnico-adjunto do FC Bravos do Maquis, Alberto Cardeau, assumiu o comando da equipa, deixado por Vítor Manuel, com o propósito de salvar a formação da despromoção, visto que ocupa a penúltima posição na tabela de classificação. Vítor Manuel deixou a equipa, por alegada falta de condições de trabalho, numa altura em que a equipa enfrenta a pior crise financeira dos últimos 11 anos, que deixa os jogadores e trabalhadores sem salários há quatro meses.

A desistência do português e seus adjuntos (Jorge Prisca e Eduardo Lázaro) levou a direcção do Maquis a reunir-se de emergência, na noite de domingo, para indicar Cardeau para substituir Vítor Manuel. Alberto Cardeau, 50 anos de idade, que chegou ao Maquis em 2014, para reforçar a equipa técnica, na altura liderada pelo sérvio Pedrag Jokanovic, vai ser auxiliado por Mariano Júlio e Fernando Caquinga.

 Alberto Cardeau iniciou-se como treinador nas camadas de formação do Petro do Huambo, em 1996, clube com o qual após terminar a carreira de futebolista foi coordenador técnico. Foi responsável pela subida de divisão da Académica do Soyo (2004), Petro do Huambo (2006) e Benfica do Lubango (2009).

Como feito notável na sua trajectória, consta o facto de ter levado o Petro do Huambo a um sétimo lugar em 2007, que valeu aos “alvi -negros” a distinção de equipa revelação do campeonato na época. O FC Bravos do Maquis, que ainda não venceu na segunda volta, tem de cinco vitórias, quatro empates e dez derrotas, o que resulta em 19 golos marcados e 26 sofridos.