Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Alves sem rivais na histria

Betumeleano Ferro - 21 de Fevereiro, 2014

Antigo avanado da formao militar conquistou a

Fotografia: Jornal dos Desportos

O ditado que diz que antiguidade é um posto ajusta-se com perfeição ao recorde de golos numa única edição do Girabola estabelecido em 1980 por Carlos Alves.

Meses antes de fazer história, o prolífico avançado rejeitou representar o Petro de Luanda, por não concordar, até hoje, com a extinção do Benfica de Luanda, e transferiu-se para o 1º de Agosto para atingir a inigualável marca de 29 golos num campeonato.

O faro pelo golo de Carlos Alves fez mossa a outros atacantes da sua geração, alguns deles tentaram inspirar-se para igualar ou até pulverizar este recorde, mas sem sucesso. Curiosamente, o único que chegou "próximo" foi Jesus. Em 1984, o antigo dianteiro do Benfica de Luanda (em defesa do Petro Atlético) tentou seguir as pisadas do "mestre", mas talvez porque teve de travar até à derradeira jornada um duelo com Sayombo (ex-Académica do Lobito), teve de esperar até ao último momento para terminar com 22 golos.

Durante edições consecutivas do campeonato ninguém conseguia passar da vintena de golos, mas em 1989 Amaral Aleixo (ex-Sagrada Esperança) saltou para a ribalta com a sua pontaria afinada. Ele esteve poucas jornadas em branco, é verdade, mas ficou apenas pelos 23 remates certeiros num campeonato que foi disputado pela primeira vez por 16 equipas, no sistema de todos contra todos.Uma década depois, em 1999, Flávio, orientado por Alves no CAN de sub-20, parecia ter gula suficiente para estabelecer um novo recorde de golos no campeonato nacional.

O goleador tricolor estava com a mão na massa e aterrorizava as defesas adversárias com os seus golos de cabeça, sua imagem de marca, e com os pés, e tinha tudo a seu favor para ser o novo recordista, mas sem razão aparente perdeu a embalagem, ficou em branco de um momento para o outro e a seis golos de igualar Carlos Alves.

Ainda vai ser preciso esperar para saber até quando vai durar o reinado de Carlos Alves. Nos últimos anos têm surgido atletas de renome no campeonato nacional, Rivaldo e Meyong são bons exemplos a citar, mas nenhum deles consegue mostrar os mesmos argumentos de golos de Carlos Alves, pois ficam apenas  pelas ameaças.

A coroa dos goleadores do Girabola 2014 tem sérios candidatos, Meyong (Kabuscorp), Guilherme Afonso (1º de Agosto) e Keita (Petro de Luanda) mas até agora nenhum destes dianteiros demonstra ter pujança suficiente para conseguir marcar 29 golos no campeonato


CONQUISTAS
Jesus e Love lideram lista


O antigo avançado do 1º de Agosto Carlos Alves, com 29 golos, marcados na época de 1980, é o recordista dos marcadores do Girabola, enquanto  Jesus (ex-Petro de Luanda) e Love Cabungula (Kabuscorp do Palanca), em três ocasiões, são os que mais vezes conquistaram a "Bota de Prata". Maluca, Amaral Aleixo, Serginho, Flávio e Manucho Gonçalves, por duas vezes, têm igualmente os seus nomes inscritos na galeria dos artilheiros. Eis a lista:


ANO            MARCADOR                       GOLOS

1979         João Machado (D. Verdes)        18
1980         Carlos Alves (1º de Agosto)      29
1981         Maluca (1º de Maio)                 20
1982         Jesus  (Petro Luanda)               21
1983         Maluca (1º de Maio)                 17
1984         Jesus (Petro Luanda)                22
1985         Jesus (Petro Luanda)                19
1986         Túbia (Inter Luanda)                 20
1987         Mavó (Ferroviário Huíla)            20
1988         Manuel (1º de Agosto)              16
1989        André  (GD Cuca)                      18
1990        Mona  (Petro Luanda)                17
1991       Amaral  Aleixo (Sagrada )           23
1992       Amaral Aleixo (Petro Luanda)      20
1993       Serginho (GD Eka)                     14
1994       Kabongo (Sonangol)                   16
1995       Serginho (GD Eka)                     19
1996       César Kaná (Académica Lobito)   15
1997       Zé Nely (Petro Huambo)             12
1998       Betinho  (Petro Luanda)              14
1999       Isaac (1º de Agosto)                  16
2000       Blanchard (Benfica Luanda)        19
2001       Flávio (Petro Luanda)                 23
2002       Flávio (Petro de Luanda)            16
2003      André  (Interclube)                     12
2004      Love Cabungula  (ASA)               17
2005      Love Cabungula  (ASA)               13
2006      Manucho (Petro Luanda)             16
2007      Manucho (Petro Luanda)             15
2008      Santana  (Petro de Luanda)        20
2009      David  (Petro Luanda)                19
2010      Mpele Mpele (Kabuscorp)           14
2011      Love Cabungula                        20
2012      Yano (Progresso)                      14
2013      Meyong (Kabuscorp)                 20