Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Amaral pode mexer no onze

Jorge Neto - 14 de Maio, 2015

Zeca Amaral vai querer arriscar mais para os trs pontos

Fotografia: Jornal de Desportos

A obrigação de ganhar o jogo, na recepção a Académica do Lobito na sexta-feira, pode resultar em mexidas na equipa inicial do Benfica de Luanda, orientada pelo técnico Zeca Amaral.

Diz o ditado “equipa que ganha não se mexe”, mas  em aberto está a possibilidade em função da forma como a equipa técnica encarnada vai encarar tacticamente a visita dos lobitangas.

Ainda nada está definido, mas Zeca Amaral vai querer arriscar mais para os três pontos, por ser a equipa que joga em casa e ter outros objectivos no Campeonato Nacional da Primeira Divisão.

O meio campo pode continuar povoado, mas as transições ofensivas serem mais rápidas, de modos a criar muitas situações de perigo ao último reduto dos forasteiros. O ataque é chamado a fazer mais golos, nas últimas jornadas tem facturado pouco.


BENFICA DE LUANDA
“Águia” eleva nível de treino


O Benfica de Luanda está cada vez mais concentrado nos objectivos que traçou para esta época, daí não pensar noutro resultado senão a vitória diante da Académica do Lobito, na sexta-feira às 18h00, no Estádio 11 de Novembro, referente à 13ª jornada.

A recepção aos estudantes atarefa os benfiquistas durante esta semana, pois um resultado que não seja a vitória pode afastá-los do quarteto da frente da tabela de classificação do Girabola.

Se antes da deslocação à Vila de Calulo, ao encontro do campeão nacional, Recreativo do Libolo, o conjunto orientado por Zeca Amaral ocupava a segunda posição, o empate nulo e as vitórias do Kabuscorp do Palanca e do 1º de Agosto fizeram com que as águias descessem para a quarta posição, com os mesmos pontos que os militares (21) e menos dois em relação aos líderes palanquinos e libolenses (23).

Apesar do ponto importante conquistado no domingo, em Calulo,  os encarnados da capital baixaram na classificação, mas mantém-se à espreita da liderança em caso de triunfo diante dos lobitangas.

A motivação no seio dos jogadores, é uma patente registada, mas mantêm o respeito pelo adversário que já deu mostras de complicar a vida das equipas “grandes” esta época. Os encarnados da capital rejeitam a ideia de entrar nas estatísticas dos estudantes, onde constam o 1º de Agosto e o Petro de Luanda.

Por este lado, a defesa dos benfiquistas deve  mais  uma vez ser chamada a desempenhar o papel, dando azo ao estatuto de menos batida do campeonato com apenas seis golos consentidos, já que o ataque da Académica do Lobito tem apetência para o golo, marcou 17 vezes.

Zeca Amaral vai aproveitar a maior experiência dos seus pupilos em relação aos jovens do timoneiro alemão Ekrem Asma, em que maior parte deles joga pela primeira vez o Girabola.