Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Amaro acredita no título

Manuel Neto - 24 de Março, 2017

Amaro admite que a empreitada é árdua

Fotografia: Santos Pedro

O plantel do Kabuscorp do Palanca acredita na conquista do título do Girabola esta época e promete tudo fazer para consumar este objectivo. O médio Amaro disse, em entrevista ao Jornal dos Desportos, que o grupo está compenetrado para erguer o troféu este ano.

O atleta afirmou que a palavra de ordem no grupo de trabalho é jornada após jornada consolidarem este propósito. \"Aqui no clube não pensamos em outra coisa que não seja o título, que foge ao clube desde 2013, altura em que conquistou o primeiro Girabola para sua galeria\", mencionou.

Sublinhou que o trabalho do dia a dia visa atingir este desiderato. \"A cada dia que passa começamos ver que a conquista é cada vez mais evidente, por isso, vamos procurar trabalhar para melhorarmos o nosso potencial\", reforçou.

Amaro admite que a empreitada é árdua, mas reiterou que a liderança da equipa a entrada da oitava jornada não foi alcançada a seu belo prazer.
Reforçou que as seis vitórias e um empate foram alcançados por mérito, entrega e uma postura firme antes e durante os jogos .

\"A liderança da equipa nesta fase não é obra do acaso, mas sim fruto de um grande desejo e muita entrega do grupo de trabalho no dia a dia. O técnico Romeu Filemon armou um grupo coeso e com uma estrutura mental muito forte, capaz de enfrentar qualquer adversário na prova sem sobressalto e que até agora tem dado certo\", precisou.

O atleta que transferiu-se esta época do Benfica de Luanda para o Kabuscorp mostra-se vislumbrado com a qualidade do plantel e antevê muitos sucessos da equipa, para levar avante o objectivo definido pela direcção do clube.

\"É um plantel onde pontificam atletas com boas qualidades e quando assim é só resta consolidar os processos para que tudo corra a preceito. Acredito que assim será até ao final da época desportiva\", prognostica.

O internacional angolano enaltece a concorrência na equipa com realce para o sector em que joga o que permite uma maior entrega por parte dos atletas para merecerem a confiança da equipa técnica.

\"Um atleta que se preze não deve temer a concorrência, porque é salutar para as suas ambições. Por isso, na medida em que temos um ou mais concorrentes na mesma posição, penso que a nossa tendência é melhorarmos cada vez mais e eu não fujo a regra\", revelou.

Afirmou estar acostumado a este tipo de pressão e sente-se bem nesta condição. \"Estou habituado a isso e com as orientações do professor Romeu Filemon que me conhece bem o que tem facilitado ainda mais a minha integração no plantel\", destacou.


GIRABOLA ZAP 2017
Atleta lamenta
desistência do Benfica


Amaro faz parte de um grupo de atletas de qualidade  provenientes da extinta equipa sénior do Benfica de Luanda onde pontificavam colegas de reconhecido valor, mas que foram forçados a mudarem de ares.

Assumiu que como profissionais devem estar preparados para todos os desafios ao longo da carreira e este é um deles. Promete manter o mesmo empenho e ajudar a equipa que representa com a mesma determinação.

\"Somos profissionais e deixamos o Benfica pelas razões conhecidas por todos. Agora experimentamos outros desafios, mas saibam que em todas as equipas onde passei dei tudo de mim e aqui não será excepção, estamos preparados para tudo\", assegurou.

Acentuou que o balneário é um dos elementos fundamentais numa equipa e anima qualquer atleta, sendo assim advoga sentir-se feliz e quer dar o seu melhor na primeira época de estreia com a camisola dos palanquinos.

\"Não existe nada melhor que um balneário harmonioso e mais uma vez encontrei aqui no Kabuscorp, ou seja, boas relações quer da direcção, atletas e equipa técnica. Com este ambiente temos tudo para nos sentir bem\", confessou.

Amaro recorda com tristeza a extinção da equipa sénior encarnada da capital, clube onde viveu momentos de muita alegria. \"É um clube que me viu nascer e crescer como atleta, mas a forma brusca como fechou as portas para os seniores, marca pela negativa qualquer atleta\", comentou.

Sem receio afirmou que este tipo de situação deixa triste qualquer atleta. \"Deixou sequelas e espero por melhores dias deste clube a breve trecho, tendo em conta o nome que granjeou no nosso futebol\", enfatizou.

Adiantou que apesar de a equipa ter fechado bruscamente as portas para equipa de sénior mantém boas relações com a direcção do clube com realce para o vice-presidente Mário Rocha.

\"Por vezes promovemos encontros quer com o senhor Mário Rocha quer com o técnico Zeca Amaral e até agora não têm nenhuma divida comigo e fico satisfeito com isso\", adiantou.