Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Antnio Jamba quer equipa mais forte

Aro Martins, no Lubango - 19 de Outubro, 2015

Antnio Jamba assegura que a equipa s ordens de Kito Ribeiro mostrou trabalho e grande qualidade futebolstica na primeira presena no Girabola

Fotografia: Paulino Mutula

O primeiro ano do Progresso da Lunda Sul no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, Girabola, competição em que terminou na sexta posição, à frente de “colossos” como o Petro de Luanda, Interclube e o Atlético Sport Aviação (ASA), serviu de experiência para o segundo, que se disputa no próximo ano, pois o objectivo é fazer com que o clube seja mais forte, segundo o presidente de direcção, António Jamba.

Com base nisso, segundo António Jamba, a direcção do clube da Lunda Sul já trabalha na contratação de jogadores para reforçar a equipa, uma vez que a equipa técnica liderada por Kito Ribeiro vai dispensar oito atletas, cujo rendimento foi inferior a 70 por cento na última época.

“Queremos uma equipa mais forte em 2016. Precisamos de dar maior consistência ao grupo. Vão ser contratados igual número de jogadores dispensados (oito) que vão proporcionar uma consistência adequada, conforme o planificado pela direcção, tendo em conta os objectivos preconizados para o próximo ano. Vamos ter que adquirir mais jogadores, manter o esqueleto base dos jogadores que tiveram um rendimento aceitável e dispensar os que tiveram um aproveitamento abaixo de 70 por cento, conforme o pretendido pela equipa técnica”, disse.

António Jamba referiu que a equipa técnica e os jogadores às ordens de Kito Ribeiro cumpriram com o principal objectivo da direcção, que era a permanência na maior competição futebolística nacional, antes do fim do campeonato. O Progresso da Lunda Sul, nas 30 jornadas do Girabola 2015, conquistou 10 vitórias e igual número de empates e derrotas. A equipa marcou 31 golos e sofreu igual número de tentos, perfazendo um total de 40 pontos.

“O nosso principal objectivo era o de permanecer no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão e a equipa técnica e os jogadores garantiram e cumpriram com êxito, com o apoio incondicional do patrono do clube, Santos Bikuku, que nunca baixou as mãos e sempre colocou à disposição dos jogadores e equipa técnica, todas as condições, que permitiram com que se realizasse uma boa época”, disse.

O presidente de direcção do grémio lunda sustentou que o balanço da prestação da equipa é positivo, pois tudo que planificado foi cumprido. Ou seja, conseguiram terminar o Girabola numa das posições projectada. “Quando começámos com a projecção da equipa para a época desportiva de 2015, havia sido traçada uma meta, terminar o campeonato entre os primeiros dez lugares.

Conseguimos terminar a época desportiva em 6º lugar, o que demonstra o trabalho árduo desenvolvido. Para uma equipa que saiu da Segunda Divisão, ficar em 6º lugar na Primeira Divisão é demonstração mais que evidente de um trabalho realizado com êxito. O resultado é fruto do trabalho árduo que foi desenvolvido pelo patrono, direcção do clube, equipa técnica e jogadores”, sustentou.

Jamba acrescentou que a equipa foi promovida o ano passado para o primeiro escalão e na sua primeira aparição mostrou um futebol de qualidade.
“Mostrámos trabalho, futebol de qualidade, o que fez com que terminássemos no honroso 6º lugar do campeonato. Vamos continuar a trabalhar, para que o Progresso da Lunda Sul seja uma equipa que possa dar “medo” e respeito às equipas tidas como papões do Girabola”, referiu. 


DESEMPENHO NO GIRABOLA
Planificação apontada como “chave” do sucesso


O rigor na planificação e a união entre a direcção do clube, os jogadores e a equipa técnica, foram fundamentais para o sucesso do Progresso da Lunda Sul, no ano de estreia no Girabola, segundo o presidente António Jamba.

Segundo ele, a direcção do clube tem feito um trabalho positivo, tem dado todo carinho aos jogadores e primou sempre por um ambiente salutar no balneário, por isso o resultado foi positivo. Informou que a crise económica em nada influenciou o clube, porque foi feita uma planificação aceitável no princípio. “Quando se planifica bem a crise não atinge e ali estamos. Fizemos uma época tranquila. Temos um patrocinador que nunca baixou os braços no que diz respeito ao apoio ao clube. Temos dado todo o apoio aos jogadores e equipa técnica, por isso o resultado é o que vimos no final do Girabola”, referiu.

António Jamba salientou que o surgimento do Progresso da Lunda Sul no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão permite proporcionar alegria aos adeptos e à população da região em geral. “O futebol une as pessoas e faz inflamar paixões e tal alegria é notável no semblante da população do Leste e em particular da província da Lunda Sul, que voltou a ver uma equipa a militar no Girabola”, disse.

Lamentou a despromoção do FC Bravos do Maquis, que representava igualmente a região Leste na competição (o Sagrada Esperança da Lunda Norte é o outro representante), mas mostrou-se convicto de que as que permanecem, particularmente o Progresso da Lunda Sul, vão continuar a trabalhar para continuarem no Girabola. “O Progresso da Lunda Sul foi a melhor classificada (da região Leste) no Girabola recentemente terminado. Vamos continuar a trabalhar para continuar a representar com dignidade o povo do Leste na Primeira Divisão”, sustentou.      

GIRABOLA 2015
Jamba elogia
competitividade


O presidente de direcção do Progresso da Lunda Sul, António Jamba, reconheceu que o Girabola de 2015 foi bastante competitivo, tendo em conta a disputa do título e a permanência da equipa na Primeira Divisão. “Para mim, 2015 foi um ano em que o Girabola foi muito forte, basta ver que o quadro da conquista do título e das restantes equipas que foram relegadas à Segunda Divisão, só foram determinadas na última jornada”, disse.

António Jamba lamentou o facto de alguns árbitros terem participado da “festa das equipas”, ou seja, realizando trabalho em benefício de umas e em prejuízo de outras.  “As vezes os treinadores e equipas técnicas trabalham durante a semana toda e quando surgem em campo, uma vez a outra, casos que tentam estragar a festa. É isso que temos que impedir”, referiu.

Interrogado dos casos verificados contra o Progresso da Lunda Sul, António Jamba foi peremptório em dizer que “tivemos muitos casos. Não vou enumerar agora, porque isso tudo ficou para história. Acredito que esses erros vão fazer com que a Federação Angolana de Futebol (FAF), através do Conselho de Arbitragem melhore o processo de indicação de árbitros, sobretudo para aqueles jogos tidos de risco”.

Por outro lado, António Jamba fez saber que a entrada em funcionamento do centro de estágio do clube permitiu melhorar as condições de acomodação dos jogadores do Progresso da Lunda Sul e que a direcção está a trabalhar para criar um internato para os escalões de formação.  “Temos todos os escalões de formação, desde os iniciados até os juniores, que são acompanhados por um técnico experiente. Está a se criar bases sólidas, de modos a que se forme jogadores com bastante competência”, disse.

O presidente de direcção do Progresso da Lunda Sul felicitou o Recreativo do Libolo pela conquista do titulo do Girabola 2015 e  que todos devem dar força ao campeão para que represente bem Angola nas Afrotaças.                               

AMBIÇÃO
Lundas de olho
nas Afrotaças


A participação nas competições africanas de futebol é um dos objectivos da direcção do Progresso da Lunda Sul, a curto ou médio prazo, de acordo com o presidente do clube, António Jamba.

O “número um” dos lundas, assegurou que uma provável participação nas Afrotaças, seria um prémio para o patrono do clube, Santos Bikuku, pelo apoio que tem dado e os gastos pela agremiação, por isso o próximo ano, “vai se trabalhar para que tal desiderato seja concretizado”.

“Estamos a rezar para que as equipas que representarem Angola nas Afrotaças, pelo menos que se apurem para a fase de grupos, de modos a facilitar com que no ano seguinte (2017), mais equipas participem nas provas sob a égide da Confederação Africana de Futebol (CAF) ”, sublinhou.

Assegurou que a direcção do Progresso da Lunda Sul já planificou para que nos próximos anos, possa também competir nas provas da CAF, e aconselhou os dirigentes de outras equipas a efectuar uma planificação aceitável para se evitar casos de possíveis desistências. Para o caso do Progresso da Lunda Sul nada falhou, garantiu. Garantiu que existe prémios de jogos, salários, e tudo foi cumprido a 100 porcento. “A planificação foi um factor importante. Os jogadores entravam sempre em campo moralizados, pois não faltou nada no Progresso da Lunda Sul, no caso salário e prémios de jogos, uma vez que cumprimos a 100 por cento ”, informou.              
AM


TAÇA DE ANGOLA
“Leste está presente”


A direcção do Progresso da Lunda Sul está a criar condições para que, caso a final da Taça de Angola, marcada para o dia 31 do corrente, entre o Sagrada Esperança e o FC Bravos do Maquis, seja em Saurimo, decorra sem sobressaltos. A garantia é do presidente do clube, António Jamba, que garantiu também o apoio do patrono do clube, Santos Bikuku.

Disse que a final entre o Sagrada Esperança da Lunda Norte e o FC Bravos do Maquis (Moxico) é uma demonstração clara do trabalho árduo que se está a desenvolver nas demais províncias. “Caso a final seja disputada na nossa província (Lunda Sul), vamos receber as duas equipas (Sagrada Esperança e FC Bravos do Maquis) e mostrar que o Leste está presente. As condições estão a ser criadas. O patrono do clube, Santos Bikuku, tem uma mão aberta para apoiar a 100 por cento a disputa da final da Taça de Angola”, referiu. 

António Jamba agradeceu os adeptos da equipa pela força dada à equipa na época futebolística. “Os nossos adeptos foram fundamentais, principalmente quando jogámos em casa. Esperamos que este apoio continue assim para o próximo ano, pois os jogadores precisam deste suporte”, sublinhou.                              
AS