Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

APF do Uge sai em defesa do Santa Rita no\"caso Cabibi\"

09 de Agosto, 2017

Deciso da FAF deixou a APF do Uge descontente

Fotografia: Jos Soares| Edies Novembro

A Associação Provincial de Futebol Uíge (APFU) juntou-se ontem à causa do seu filiado, o clube Santa Rita de Cássia, no polémico diferendo com o Progresso da Lunda - Sul. A entidade provincial do futebol decidiu tomar partido na questão, por meio de um comunicado de imprensa, em que dá a conhecer que \"tomou conhecimento com preocupação da decisão do Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol, de retirar os três pontos antes atribuídos ao Santa Rita\".

O recuo da FAFdeixa preocupada a APF do Uíge, porque considera que há uma clara intenção de proteger o suposto infractor, neste caso, a formação lunda, da merecida punição. \"Se assim não fosse, o Conselho de Disciplina manteria a posição tomada, após a avaliação do protesto apresentado\", lê-se na nota.

Ao analisar os documentos apresentados pelo Santa Rita para provar que o Progresso utilizou de maneira irregular o jogador Cabibi, a APF diz desconfiar da aparente dificuldade da Federação, em dar razão a quem tem.

\"A justificação do Conselho de Disciplina para a retirada dos pontos ao nosso filiado, não só é ridícula, como levanta suspeitas de favorecimento à equipa do Progresso, a não ser que os membros do Conselho de Disciplina não tenham confiança nos árbitros e nos comissários, que estiveram envolvidos nos referidos jogos\", acusou.

O lema: \"Por um futebol são, com harmonia e com verdade\" motiva a Associação a ir até aonde for necessário, para ver o seu filiado ganhar de novo a causa, contra o Progresso da Lunda - Sul. \"Fica o compromisso, de em colaboração com a direcção do Santa Rita, accionarmos todos os mecanismos legais, recorrendo à própria FAF, para revisão do processo\", prometeu.

O desfecho do caso é capaz de se arrastar por tempo indefinido, mas a APF fez saber \"que está de mãos dadas com o Santa Rita de Cássia\", a ponto de ir com o seu filiado até às últimas consequências. \"Tudo vamos fazer para que a verdade desportiva seja reposta, o que passará por atribuir novamente os 3 pontos que foram retirados, de maneira injusta, ao nosso filiado\", esclareceu.

A \'novela Cabibi\' nasceu de um protesto do Santa Rita de Cássia contra o Progresso da Lunda Sul, por suposta utilização irregular do jogador acima citado. O atleta devia cumprir castigo federativo, contra a equipa do Uíge.