Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Apresentao de provas pode fazer a FIFA recuar

Betumeleano Ferro - 12 de Julho, 2018

Internacional camarons Nyame Patrick clama o valor do contrato assinado em 2016

Fotografia: Jos Soares | Edies Novembro

A FAF confirma hoje, no seu comunicado oficial, a perda de seis pontos, resultante da aplicada da punição da FIFA ao Progresso do Sambizanga, por incumprimento contratual referente ao guarda-redes Nyame Patrick, confirmou ao Jornal dos Desportos, o presidente do Conselho de Disciplina da Federação, José Carlos Miguel.
O dirigente revelou, que os sambilas ainda vão à tempo de reaverem os pontos, caso provem o cumprimento das obrigações para com o atleta. \"Se apresentarem comprovativos de que não devem nada ao atleta, será reposta a verdade\", informou.
Segundo o nosso interlocutor, a direcção do Progresso do Sambizanga ao ser notificada pela Federação, relativamente à medida aplicada pela FIFA, mostrou-se surpresa e alegaram que estava sanada, mas não entregaram nenhuma prova a inocentar
\"Quem aplicou a medida foi a FIFA, a FAF só  aplica o que vem de cima. Como o Progresso afirma ter comprovativos de que pagou, estamos a aguardar as provas, para enviarmos à FIFA. Se isso acontecer, vai ser anulada a sanção aplicada\", esclareceu.
José Carlos Miguel argumentou, que quando a entidade máxima do futebol mundial decide, os filiados têm o dever de obediência. Ainda assim, sublinhou que existem passos a dar, que podem fazer o organismo mundial mudar de opinião.
\"As medidas que tomam são de aplicação imediata, mas se quem sofre a punição achar que há algum tipo de equívoco, como o Progresso afirma, a FIFA aceita recuar, com base nas provas apresentadas\", acrescentou.
A FAF está na expectativa, para receber as provas dos sambilas, a fim de remetê-las à FIFA, enquanto isso não acontecer, o órgão reitor do futebol nacional continua no seu canto e cumpre apenas as orientações superiores.
\"Nós acreditamos, que pode haver um recuo, com relação a esse caso, mas tudo depende do que o clube assegura ter, como provas. Estamos à espera da documentação, que eles dizem estar a recolher,  tão logo as tenhamos em mão, vamos enviar tudo para a FIFA\", assegurou.