Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Apuramento ao Girabola comea amanh

Augusto Panzo - 08 de Julho, 2017

Cubango que vieram juntar-se ao Jackson Garcia, de Benguela, Evale FC, do Cunene e Ferrovirio, do Huambo, que totalizam cinco grmios futebolsticos.

Fotografia: Jos Soares| Edies Novembro

O Campeonato Nacional da Segunda Divisão, vulgo Zonal de Apuramento ao Girabola, tem o seu início agendado para amanhã com a disputa da primeira jornada em quatro campos aprovados pela Federação Angolana de Futebol. A prova conta com a participação de nove equipas, divididas em duas séries ( A com quatro e a B com 5), ao contrário da época passada em que competiram 16 formações. Das 18 províncias do país,  nove estão representadas em busca de apuramento.

Em função da realidade financeira que o país enfrenta, e da redução de participantes, a Federação Angolana de Futebol (FAF) e as direcções dos clubes que vão tomar parte da referida prova encontraram um \"meio -termo\", com o propósito de adequá-la à realidade actual, e evitar que o campeonato fosse cancelado.

A primeira solução encontrada foi a anulação da terceira série (C), que ia ser integrada por equipas da zona Leste do país, formada pelas províncias da Lunda - Norte, Lunda - Sul, Moxico, Bié e Cuando Cubango. A Federação e os clubes chegaram a consenso, decidiram integrar as equipas do grupo acima citado nas outras duas séries (A e B), em função da proximidade em relação aos adversários, de forma a minimizar avultadas despesas de deslocação durante a competição.

O grupo A, composta pelas formações do Domant FC de Bula Atumba, ASK Dragão do Uíge e Sporting de Cabinda, passou a contar com mais uma equipa, o FC Ajuda Social da Lunda - Sul, que perfaz um total de quatro equipas. À semelhança do grupo acima referido, a série B foi igualmente reforçada com duas formações, nomeadamente, o Victória Sport Clube do Bié e a Casa Militar do Cuanda

Cubango que vieram juntar-se ao Jackson Garcia, de Benguela, Evale FC, do Cunene e Ferroviário, do Huambo, que totalizam cinco grémios futebolísticos. Nesta conformidade, a série A é integrada pelos representantes das províncias de Cabinda, Bengo, Uíje e Lunda - Sul, enquanto que o outro o grupo comporta as \"embaixadoras\" das regiões de Benguela, Huambo, Bié, Cuando Cubango e Cunene.

CONTRATO
João Pintar próximo dos encarnados


O ex-treinador do FC Bravos do Maquis e coordenador do processo de massificação de futebol do Sporting do Bié, João Pintar da Silva, está próximo de assinar pelo Victória Atlético, formação que se estreia no domingo, no Zonal de Apuramento ao Girabola. Ao que nosso jornal apurou de fonte próxima do clube encarnado bieno, o homem que tornou a colocar os maquisardes no Girabola Zap e depois demitido à passagem da 7ª jornada, pode substituir Manuel Sebastião, no Victória. "É apenas uma questão de tempo", assegurou o interlocutor do "Jornal dos Desportos".

O nosso interlocutor realçou o facto, nesse momento, o treinador está a auxiliar directamente Joaquim Alfredo "Novato", presidente do Victória Atlético Clube, na reestruturação do futebol da colectividade. João Pintar da Silva, que de 3 de Março de 2012 até o ano passado coordenou o processo de massificação de futebol do Sporting local, pode voltar a treinar a agremiação com maior visibilidade nacional.

Aos 50 anos de idade, 20 dos quais dedicados à carreira de treinador,  já orientou além do FC Bravos do Maquis e Sporting do Bié, o Desportivo da Chicoil do Cuando Cubango, Académica Petróleos do Soyo, Académica do Lobito e Petro -Atlético do Huambo. Por outro lado, o presidente de direcção do Victória Atlético Clube do Bié, Joaquim Alfredo “Novato”, assegurou na antecâmara da campanha da equipa, que a Segundona é uma prova com responsabilidades maiores.

“Os nossos objectivos, para a campanha na II Divisão, já foram há muito traçados. Sabemos que no Zonal de Apuramento as responsabilidades são maiores, e tudo vai ser feito no sentido de representarmos condignamente a província do Bié”, disse.
Joaquim Alfredo “Novato” manifestou a sua alegria pelo facto de fazer parte deste projecto, cuja meta passa por levar a equipa encarnada biena a tentar o assalto ao Girabola Zap.         
SVD, CUITO

BIÉ
Ngueve troca
Sporting pelo
Victória Atlético

O médio ofensivo Ngueve , de 22 anos de idade, forjado no Sporting Petróleos do Bié, é o reforço do vulto do Victória Atlético Clube para a presente época futebolística e particularmente na prova de acesso ao Girabola Zap de 2018. Depois de alguma contrariedade, em torno da sua transferência, que envolveu o emblema verde -branco e o antigo coordenador do processo de massificação da colectividade, o atleta deixa a formação leonina e abraça novo desafio.

O ex-craque do Sporting trabalhou o ano passado, à experiência, no JGM do Huambo e esteve também perto de representar o FC Bravos do Maquis, na altura sob o comando de João Pintar da Silva. Com a camisola do Victória do Bié,  Ngueve tem a oportunidade de mostrar o seu potencial futebolístico, gorada que está a possibilidade de prová-lo no Sporting do Bié, pelo facto desta agremiação apostar nos escalões de formação.

A turma encarnada biena retorna à Segunda Divisão, após um jejum de 26 anos e estreia-se no domingo diante da Casa Militar do Cuando Cubango, para a série B do Zonal de Apuramento ao Girabola de 2018. Do historial do representante do Bié na prova, consta a participação na primeira edição do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, realizada no ano de 1979 e disputada por séries, que acabou por consagrar o 1º de Agosto,  campeão.

A estreia não foi auspiciosa, como era esperado, pois, o grémio fundado a 15 de Agosto de 1932 na ex-cidade de Silva Porto, hoje Cuito, acabou  por relegar para o escalão secundário no mesmo ano.  
SÉRGIO V. DIAS, CUITO