Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Arbitragem quase trama aviadores

Augusto Panzo - 29 de Outubro, 2018

Arbitragem indicada para o efeito.

Fotografia: EDIES NOVEMBRO

O jogo inaugural do Girabola Zap 2018/2019, que teve lugar na tarde de sábado no Estádio dos Coqueiros, começou com um atraso de 15 minutos, tudo porque a equipa de arbitragem indicada para o efeito, chefiada por Feliciano Lucas, não quis entrar em campo, por falta de Akz 25.000, 00 (vinte e cinco mil kwanzas) no prémio a que tinha direito pelo trabalho a realizar, segundo apurou o Jornal dos Desportos, de uma fonte próxima dos aviadores.
De acordo com a fonte, tudo começou quando na tarde daquele dia, exactamente horas antes do início do jogo de arranque da 41ª edição do Girabola Zap, um membro da direcção do clube aviador, mandatado pelo presidente Diogo Agostinho para fazer a entrega do referido valor à equipa de arbitragem, notou que do dinheiro que tinha em mão faltava a quantia acima referenciada, por erro na altura da contagem na sede do clube.
\"Houve uma ligeira falha na altura da contagem do dinheiro lá na sede do clube, pois, confundiu-se um monte de notas de mil kwanzas, por notas de cinco mil kwanzas, o que resultou numa falha de vinte e cinco mil kwanzas, no grosso do valor a que os árbitros tinham que receber. Isso fez com que os homens se mostrassem irredutíveis\", revelou a fonte em citação.
Colocada a questão ao presidente do clube, este pediu à equipa de arbitragem que pudesse arrancar com o jogo, pois predispunha-se em completar os valores já  recorrendo a um caixa automático, facto que não caiu bem ao grupo de juízes, pois, estes queriam que o pagamento fosse na totalidade e na hora.
\"Mesmo depois de serem informados de que o presidente disponibilizaria logo a seguir aqueles valores, pois, encontrava-se já num multicaixa a efectuar tal operação, os homens do apito mostraram-se irredutíveis na sua decisão, até que lhes foi entregue o valor em falta\", explicou a fonte.
Mas ao que parece, a questão não tem apenas a ver com o prémio de arbitragem, pois, de outra fonte o JD soube que, o trio de arbitragem veio às suas expensas, porque os aviadores não se tinham disponibilizado os bilhetes de passagem para os mesmos, razão pela qual estes fizeram finca-pé.
Contudo, passado algum tempo, lá conseguiram ultrapassar o imbróglio que quase iria tramar a equipa aviadora logo no começo da época, provavelmente com uma falta de comparência em sua própria casa.
De resto, as duas equipas que estiveram em campo não foram para além de uma divisão de pontos, ao empatarem a um golo, com o Sagrada Esperança a marcar primeiro, aos 64´, por intermédio de Cachi, e os aviadores a chegarem à igualdade aos 66´, num tento de Lukeba.

RUI GARCIA COMANDA “ESQUADRA”
Confiança e cautela nas hostes dos polícias


Com uma equipa renovada, incluindo o treinador principal, o Interclube faz amanhã a sua estreia no Girabola Zap 2018/2019, imbuído de muita confiança. O técnico Rui Garcia, que orientou a Académica do Lobito na época passada, não encontrou nas hostes dos polícias as "estrelas" Moco, Fabrício, Karanga, Tó Carneiro, Chonene, René e Pedro Bengui.
Isso , porém, não constitui motivo de grande preocupação, pois o novo comandante dos polícias tem às suas ordens reforços que dão garantias de uma boa temporada, casos dos angolanos  Abdul (ex-Sagrada Esperança da Lunda  Norte), Lucas (ex -ASK Dragão do Uíge) e Langanga (ex -Sporting de Cabinda) e os congoleses democráticos Eric Bokanga (ex-Progresso Sambizanga) e Lomalissa Mutambala (ex-AS Vita Clube).
A formação da Polícia garantiu igualmente os regressos do médio Heidi, após um ano emprestado ao Progresso Sambizanga, o médio ofensivo Baby e o lateral direito Filipe, os dois últimos foram dispensados na segunda volta do Girabola Zap 2018.  Na última semana, os polícias trabalharam duro para enfrentar os militares que vêm de uma excelente campanha nas provas africanas.
Remates à longa distancia, finalização em contra ataque e cruzamentos estiveram em evidência nos últimos dias de treinos . Nesta altura, reina no seio da equipa muita confiança e  vontade de conquistar a vitória na primeira jornada do Girabola Zap 2018/2019.
O empenho nos treinos demonstra o grande interesse dos  jogadores e equipa técnica em unir esforços para começar em grande a caminhada que os pode levar à conquista de um dos três lugares no pódio, por  isso o jogo diante dos militares  está a ser encarado com muito optimismo no grupo liderado por Rui Garcia.  Rui Garcia não deve contar no jogo de amanhã com três atletas de peso, nomeadamente  Valdez , central que se lesionou na época passada num dos jogos diante do 1º de Agosto, Kaporal e Mano Calesso, que recuperam das respectivas lesões.
O técnico Rui Garcia pode começar o jogo com o seguinte "onze": Landu; Carlitos, Vado, Nzau e Joyce; Ito, Mandinho, Paty e Caleby; Dasfaa e Venâncio.
                                                    VALÓDIA KAMBATA