Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ary Papel e Gelson estão de volta

Jorge Neto - 21 de Setembro, 2016

Médio ofensivo foi substituído no jogo passado devido a uma lesão na perna direita

Fotografia: Jornal dos Desportos

O médio ofensivo Ary Papel foi substituído no jogo anterior por lesão, o avançado Gelson esteve ausente por sentir dores na perna esquerda, podem ser opção para o jogo de sábado, às 15h00, no Estádio do Ferroviário, na visita ao Desportivo da Huíla, a contar para a 25ª jornada do Girabola Zap.

As duas "jóias" da equipa do 1º de Agosto estão a recuperar de forma satisfatória, depois do susto criado à equipa técnica, que  deixou o departamento médico preocupado.

Ary Papel saiu tocado  na primeira parte do encontro, queixava-se de dores nas pernas, em função de um choque sofrido com um adversário, está já integrado no grupo de trabalho, apesar de algumas limitações.

O camisola 27 é vítima de muitas lesões esta época, que culmina com o afastamento de algumas partidas, o que tem influenciado na sua fraca produtividade no ataque. O jogador contabiliza cinco golos no Girabola Zap, contra 12 apontados em 2015, no final da prova, em que terminou como o artilheiro da equipa.

Em relação ao melhor marcador do campeonato, Gelson tem 19 tentos apontados, não recuperou à tempo da mazela que o apoquentava,  falhou o jogo diante da formação do Cuanza Norte. O atleta foi convocado e viajou com a equipa militar, mas não foi utilizado por  Dregan Jovic, assistiu o desafio nas bancadas do Estádio dos Dinizes.  

Contudo, a sua condição física não está a 100 por cento e tem até sexta-feira, dia da viagem à cidade do Lubango, de melhorar de formas a fazer parte das opções do técnico bósnio. Ontem, os agostinos folgaram e hoje regressam aos treinos, uma sessão que pode contar com a integração de Gelson.

Os dois jogadores têm sido o "abono de família" dos militares, com 24 golos, e mesmo número de jornadas, superam 13 equipas do campeonato, com excepção do Recreativo do Libolo (40), Petro de Luanda (29) e Kabuscorp do Palanca (25).

Os dois atletas contribuíram de forma activa para os 42 tentos apontados pelo conjunto militar, que se destaca como o melhor ataque da competição.
No capítulo individual, Gelson supera o número de golos rubricados por oito formações do campeonato nacional (Benfica de Luanda, Progresso do Sambizanga, Sagrada Esperança, Desportivo da Huíla, 4 de Abril, 1º de Maio, Académica do Lobito, Porcelana FC) e tem o mesmo número de tentos, que o Progresso da Lunda Sul.

GRANDES  PENALIDADES
A grande penalidade convertida pelo médio ofensivo Geraldo, no jogo com o Porcelana FC, foi a terceira assinalada à favor da equipa do 1º de Agosto na presente edição do Girabola Zap, apesar de terem marcado apenas duas.

Na deslocação ao Cuanza Norte, o conjunto rubro e negro viu o canhoto a converter a grande penalidade sobre Mingo Bile, adiantando a sua formação no marcador. Ainda neste desafio, o árbitro deixou passar em branco outro castigo máximo a favor dos líderes do campeonato, quando Paizo foi agarrado na área por um adversário.O marcador de serviço do livre dos onze metros tem sido Gelson, que falhou o jogo por lesão, já cobrou em duas ocasiões, tendo acertado apenas uma, no desafio frente ao 1º de Maio de Benguela na 11ª jornada.

Os pupilos de Dragan Jovic que já sofreram várias faltas dentro da área adversária, susceptíveis de grandes penalidades e que não são assinaladas pelos árbitros dos respectivos jogos, esperam manter a performance nas próximas caso voltem a surgir faltas do género.    

Nas sessões de treinos, a equipa técnica em função do ataque avassalador dos seus atletas aprimora igualmente a marcação do castigo máximo, com maior destaque para os médios, avançados e alguns defesas.